8x11 - Dark Water

8×11 – Dark Water

Bem, deixei-vos com a premissa de que, pela promo deste episódio, parecia que iríamos ter uma season finale em grande, já que só faltavam dois episódios. E posso dizer, não me enganei! Trust me, I’m the reviewer! Cuidado com os spoilers! P.S.: Mais um episódio escrito por Steven Moffat. Isso quer sempre dizer alguma coisa!

Clara diz a Danny, num telefonema, que o seu “amo-te” nunca será ouvido por mais ninguém, se não ele. Mas é quando ele não diz nada, que se percebe que algo não está bem. “Será que ele não sente o mesmo que Clara?”, perguntei-me logo. Mas não, Danny foi atropelado, e as notícias não são as melhores…

A avó de Clara regressou, tenta consolá-la, mas Clara está num estado catatónico, chamando ao que aconteceu, algo aborrecido e banal.

Pouco depois, vemos Clara a encontrar-se com o Doctor na TARDIS, e ao mesmo tempo, são-nos mostradas imagens de destruição, a TARDIS junto a um vulcão… O que dá a entender que é o que se vai passar mais à frente. Mas o que será que vai acontecer? Pelo que vemos, só falando na promo, Clara vai perder a cabeça. E isso começa aqui, a meu ver.

A The Impossible Girl recolheu as sete chaves que abrem a TARDIS, dos esconderijos do Doctor, e chantageia-o para que traga Danny de volta à vida, ou irá desfazer-se de todas as chaves, começando a deitar uma a uma para a lava. O Doctor diz-lhe que não o fará, mas Clara não cede, e não volta atrás. No entanto, acabamos por perceber que tudo não passou de um sonho. Ainda assim, o Doctor está disposto a ir onde quer que Danny esteja para o trazer de volta.

Voltamos a Danny, que finalmente percebe que agora está no mundo dos mortos (este momento tem o seu quê de graça). Ao mesmo tempo, a TARDIS leva o Doctor e Clara ao que eles julgam ser o encontro com Danny, mas trata-se, afinal, de um mausoléu, e quem é que está por lá? Missy (que não consegue não ser, de certa forma, assustadora. Excelente performance da actriz, já agora)!

Danny relembra a sua vida como soldado, o que nos deixa ver como fica perturbado. Voltando ao mausoléu, temos o decifrar do título do episódio Dark Water. É esta dark water que mantém os cadáveres no mausoléu. As pessoas mortas continuam conscientes do que se passa.

Assistimos, então, a uma chamada entre os “dois lados”, Clara e Danny, e Clara tenta que Danny lhe prove que é mesmo ele quem está a falar com ela, e Danny pede-lhe que viva a sua vida, dizendo-lhe que a ama (é impossível não me emocionar com esta parte). Oh mas, bem, Missy não está para brincadeiras, e os cadáveres passam a cyborgs! E finalmente sabemos quem ela é: The Master!

E mesmo nos minutos finais deste capítulo, vemos os cyborgs a saírem das portas do mausoléu. É claro que isto vai dar em confronto!

Gostei imenso deste episódio, e estou ansiosíssima pelo próximo! Fico triste por ser já o season finale, até porque só voltaremos a ter Doctor Who no Natal, mas ao mesmo tempo, é bom ver que a temporada acaba em grande, especialmente depois de ter havido uma certa quebra na dinâmica de Doctor Who, com esta temporada, na minha opinião. Vamos ver o que o último episódio nos traz!

Nota: 8/10

Beatriz Barroca