1x03 - III

1×03 – III

Contém SPOILERS.

Este terceiro episódio começa com o Capitão Flint a aparecer em casa de uma mulher misteriosa que dá pelo nome de Miranda Barlow. Adorava saber quem ela é e raios se não fiquei frustrada por ela se ter esquivado a todas as perguntas acerca da sua identidade/relação com o Flint durante o episódio todo. Ainda por cima ela é uma personagem bastante importante pelo que deu para entender e os mistérios que ficaram por desvendar estão relacionados com ela. Grrrr.

Mas enfim. Após a captura de John Silver, a jornada na busca de Urca de Lima continua. Flint e os seus dois companheiros, Gates e Billy, obrigam Silver a colocar em papel o mapa.  Mais uma vez, ele esquiva-se e não escreve tudo para assegurar a sua sobrevivência. Não sei porquê mas cada vez gosto mais dele. Nunca sei muito bem o que é que ele anda a tramar ou de que lado está.

Em ‘vésperas’ de zarparem novamente (será possível que só se tenham passado dois dias depois de tudo o que já aconteceu?!) Billy foi assegurar-se de que mais nenhum dos marinheiros planeava outro motim. No final, parece que o que eles têm contra Flint tem algo a ver com Miranda. E… somos deixados na expectativa. A sério?!?

Já Gates ficou encarregue de arranjar outro navio para os auxiliar na demanda pelo Urca de Lima e era óbvio que seria o de Charles Vane. É sabido que Flint e Vane se detestam mas em termos de plot não havia outra escolha. Mas claro que cada um teve os seus motivos. Flint precisava de outro capitão jovem e saudável. Vane, por seu lado, queria aproximar-se de Eleanor. Até aqui tudo bem.

Quase que me esquecera que a tripulação de Vane tinha ficado a ‘arder’ após as pérolas terem caído ao mar. Claro que Max, que deu a cara, teve que pagar por isso. E de que maneira! O problema é que isto estragou tudo. Apesar de Vane a ter libertado, Eleanor tem razão quando afirmou que ele não tem mão na sua tripulação. Isso acabou por o arruinar como acabaria por acontecer. Após um encontro apaixonado entre Vane e Eleanor, ouvem-se gritos. Confesso que esta cena me fez fechar os olhos. Max a ser violada pelos marinheiros em frente a toda a gente… Credo! Contudo, agindo impulsivamente, Eleanor acaba com aquilo e, pensando tratar-se de ordem de Vane, usa o seu poder para o destituir como capitão. Vane fica, assim, fora da viagem e apenas com o apoio de Anne e Jack.

Esta reviravolta no final foi interessante. Mas é claro que isto não vai ficar assim. Eu bem vi o olhar de raiva do capitão.  E aquela última cena de Miranda com o Flint? E o que é que Guthrie viu no armário? Também gostei da cena entre Eleanor e o pai. Vê-se que há ali muito ‘amor’.

Gostava ainda de ver mais cenas de Anne Bonny. Ela é baseada numa pirata que realmente existiu e pouco ou nada ouvimos dela.

Nota: 7.3/10

Maria Sofia Santos