Call the Midwife foi renovada pela BBC para mais duas temporadas, a 13.ª e 14.ª, o que garante que a série estará no ar até 2024.

Heidi Thomas, a criadora da série, revelou que é um “privilégio incrível olhar para trás para uma década de Call the Midwife e, ainda assim, saber que” a jornada “está muito longe de terminar”. As histórias contadas na série “são como bebés – nunca param de chegar”.

O drama de época passa-se nas décadas de 50 e 60 e centra-se num grupo de parteiras constituído por freiras e enfermeiras que trabalham a partir da Nonnatus House, uma ‘casa’ que não se dedica apenas a tratar parturientes e bebés, prestando também cuidados de saúde à população em geral. A trama decorre numa zona pobre da cidade de Londres e não são raras as vezes em que estas mulheres fazem a diferença, tanto profissional como pessoalmente, na vida dos seus pacientes e da comunidade. Call the Midwife aborda temas tão diversificados como a pobreza, racismo, solidão, prostituição, violência ou alcoolismo.

A 10.ª temporada começa a ser emitida hoje, com uma nova adição ao elenco: Paula Lane, atriz da novela Coronation Street. A estreia acontece vários meses mais tarde do que o habitual, sendo que o atraso se deve a constrangimentos provocados pela pandemia da COVID-19, mas a próxima temporada deverá iniciar as filmagens em breve. Com a renovação, ficam confirmadas a 13.ª e 14.ª temporadas, que terão, como habitualmente, um episódio especial que é emitido no dia de Natal.