No penúltimo e último dia da Comic Con Portugal 2019 esteve presente Alexander Ludwig, conhecido pela sua prestação em Vikingsno papel de Björn Ironside.

Conferência de imprensa:

Sempre com um sorriso fácil na cara, Alexander começou por falar à imprensa sobre a parte mais desafiante de gravar Vikings. O facto de gravarem a série em terras remotas da Irlanda durante cerca de onze meses seguidos foi duro para o ator devido às condições climatéricas de extremo frio e chuva constante. Apesar de ter sido das experiências mais difíceis, foi também das melhores e duvida que volte a passar pelo mesmo.

Vikings é conhecida, em parte, pelas batalhas épicas que retrata. Ludwig referiu que teria gostado bastante de gravar todas as suas cenas de luta, mas que nem sempre lho era permitido. Uma em particular que relembrou foi uma cena da 4.ª temporada na qual Bjorn é atingido com uma seta no pescoço e cai, sendo que esta era uma das cenas que ele mais queria ter feito. Também na 4.ª temporada está a cena mais difícil de gravar para Alexander devido ao tom emocional que requeria: quando Björn mata Aelle através do método Blood Eagle. Elogiando ainda o coordenador destas coreografias, que tinha muita gente a seu cargo, Ludwig revelou que na maioria das batalhas chegavam a usar mais figurantes do que o filme Braveheart.

Para se preparar para o papel de Björn, Alexander esteve com dois historiadores, especializados em mitologia e cultura nórdicas, que lhe ensinaram imensas coisas, desde os contos e costumes à língua, uma vez que não se sabe assim tanto sobre o verdadeiro Björn Ironside. As personagens da série, ainda que de origem nórdica, falam um inglês com sotaque, e Ludwig afirmou que, tal como outras séries que não decorrem em países cuja língua-mãe é o inglês, como Chernobyl, esta estratégia resultou muito bem. Quando questionado sobre os maneirismos de Björn, claramente semelhantes aos de Ragnar, o ator revelou que se sentou com Travis diversas vezes para aprender todos os gestos.

Perguntamos a Alexander se ele, após a saída de Travis de Vikings, tinha sentido que a responsabilidade da continuação do sucesso da série recaíra sobre os seus ombros e os de Katheryn Winnick (Lagertha). Ludwig foi bastante honesto e direto na sua resposta, dizendo que sim, sem dúvida que a responsabilidade tinha aumentado, uma vez que, até à morte de Ragnar, a série estava inteiramente focada nesta personagem. Esta mudança repentina no paradigma da série, que se passou a focar em múltiplas personagens, leva Alexander a afirmar que, se soubessem desde o início que Vikings teria o sucesso que tem, provavelmente teriam introduzido os quatro irmãos (Ubbe, Hvitserk, Sigurd e Ivar) mais cedo.

Sempre com um tom honesto naquilo que estava a dizer, Ludwig continuou afirmando que a nova etapa que se seguia para a série (após a morte de Ragnar) requeria fé da parte do público, pois este teria de continuar a acreditar na qualidade da narrativa mesmo depois da morte da personagem principal. Uma vez que Björn e Lagertha eram conhecidos da audiência desde o início, foi a eles que se agarraram. Quando soube que Travis estava de saída, Alexander confessou que não esperava “por um segundo que fosse que a série sobrevivesse”. Contudo, não só sobreviveu como as audiências aumentaram, se bem que Alexander considera que isto só aconteceu porque a série se tornou mais popular ao longo do tempo.

Num tom mais brincalhão pediram a Alexander para partilhar uma história engraçada que se tenha passado no set da série. Com um sorriso na cara, o ator acedeu prontamente, contando que Travis Fimmel (Ragnar Lothbrok) é um brincalhão e que estava constantemente a pregar partidas. Recorda um dia que estavam a gravar numa floresta e Travis foi a uma casa de banho portátil. Encorajado por um dos figurinos, Alexander decidiu pontapear com toda a força a dita casa de banho que caiu, fazendo com que Travis saísse de lá todo sujo e nauseado. Terminou a história dizendo que ficou bastante satisfeito por se ter finalmente vingado e que repetia o feito se pudesse.

Na segunda conferência de imprensa do protagonista da série do History Channel, decorreram problemas técnicos com o som dos microfones e Alexander, sem qualquer problema, levou a sua cadeira para juntos dos jornalistas, que se sentaram no chão ou também puxaram as suas cadeiras para a frente, e continuou a responder às questões. (Podes ver uma foto do momento aqui). Esta atitude do ator demonstra o seu lado humilde e descontraído, características que o acompanharam em todas as suas aparições durante os dois dias em que esteve presente no evento.

Por fim, Ludwig revelou que já não está em gravações há quase dois anos, uma vez que as duas partes em que a 6.ª temporada será dividida foram gravadas de seguida e ainda que a última temporada de Vikings deverá estrear em dezembro.