Classificação

8
Interpretação
7.5
Argumento
9
Realização
7.5
Banda Sonora

(Contém spoilers)

Da mente de Bruce Lee chega-nos Warrior, que estreou no passado dia 5 de abril na Cinemax, mas podemos ver desde dia 6 através da plataforma de streaming da HBO Portugal.

Bruce Lee escreveu um protótipo de uma serie que nunca chegou a sair do papel. No ano que corre, a filha do mestre, Shannon Lee, conjuntamente com Justin Lin (realizador de Fast & Furious), tiveram a ousadia de o trazer à vida. E que excelente ideia!

Warrior traz-nos a história de Ah Sahm, um imigrante recém-chegado a São Francisco, em 1878, que ao procurar a irmã, de quem não tem notícias há dois anos, se vê envolvido no início das Tong Wars, disputas violentas que se espalharam um pouco por todas as Chinatowns dos Estados Unidos. As suas habilidades nas artes marciais não passam despercebidas aos olhos dos mais poderosos de uma fação da Chinatown em São Francisco e, rapidamente, Ah Sahm passa a fazer parte do grupo de capangas, rivais do grupo onde está inserida a sua irmã.

Esta época retratada aborda questões tão importantes como a chegada de imigrantes chineses aos Estados Unidos e a sua ascensão e influência na política e na sociedade. De dentro das Chinatowns vão gerindo a chegada dos novos compatriotas e tentando acalmar a crescente xenofobia. Com a chegada de mão de obra barata, os restantes imigrantes (irlandeses, ingleses, entre outros) veem os seus trabalhos serem-lhes retirados. Ao invés de se revoltarem contra o patronato, vão embater de frente com os chineses, que tal como eles apenas querem viver as suas vidas num país que lhes é estranho e onde querem apenas uma oportunidade. A polícia e os governantes de São Francisco não têm uma tarefa fácil. Entre gerir a resolução dos crimes que vão ocorrendo e as guerras Tong, a corrupção está bem intrínseca, onde o que fala mais alto é o dinheiro e a influência.

Os cenários estão qualquer coisa de espetacular e as sequências de lutas fenomenais. Para quem aprecia uma boa série de época e cheia de coreografias de artes marciais, esta é a aposta ideal.

Tenho ideia de já o ter dito antes, por aqui, mas tenho um fascínio por séries e filmes asiáticos, ainda que esta seja originária do continente americano. Trata um período da história dos Estados Unidos que se une à história dos imigrantes chineses, que acabamos por ver noutras séries e noutros tempos, como por exemplo Fresh Off the Boat.

Bruce Lee deixou com toda a certeza um pouco de si na personagem de Ah Sahm, que quis romper com todos os estereótipos. Espero que a restante temporada mantenha a qualidade deste primeiro episódio.

Ana Galego Santos