Classificação

7
Interpretação
7.5
Argumento
8
Realização
9
Banda Sonora

(Contém spoilers!)

The Umbrella Academy, uma série com um argumento adaptado de uma banda desenhada para a Netflix, foi criada por Jeremy Slater e tem como produtores Steve Blackman, Mike Richardson, Keith Goldberg, Gerard Way e Gabriel Bá.

O episódio desenrola-se quando o milionário Reginald Hargreeves (Colm Feore) morre vítima de um suposto ataque cardíaco. Hargreeves adotou sete crianças com habilidades especiais que nasceram em circunstâncias inimagináveis e, passados 17 anos, os irmãos voltam agora a reencontrar-se devido à morte do pai.

É uma série de fantasia extremamente bem conseguida, fora dos clichés básicos a que estamos habituados nas histórias de super-heróis. O piloto é muito bem estruturado: apresentação de personagens, banda sonora excelente e uma passagem entre passado, presente e futuro realizada de forma impecável.

Mais um tiro certeiro por parte da Netflix. Série perfeita para ver de uma vez e chorar por mais. Conta com dez episódios com sensivelmente uma hora cada um. Para todos aqueles que são ávidos por séries de fantasia: go for it!

Não conhecia muito da história, mas lembro-me de ter ouvido falar e marcar na minha aplicação das séries para ser avisada de quando saísse. Para primeiro episódio achei excelente e outside the box, muito bem produzido, com personagens fortes e que nos deixam num cliffhanger ao ponto de querermos pôr toda a vida de parte e passar dez horas seguidas em frente ao ecrã.

A história dos irmãos e a relação com o pai acaba por ser o ponto central da história. O facto de eles terem poderes ou serem metahumans acaba por ser apenas uma característica que os define, não dizendo isto no mau sentido, pois acaba por dar interesse ao desenrolar da história.

Luther Hargreeves (Tom Hopper) é o número um, cujo poder é a força. Vive no espaço, é enorme e tem uma cabeça pequena. O número dois é Diego Hargreeves (David Castañeda). Para além de (mega spoiler!) ser o principal suspeito da morte do pai, tem habilidade com facas e é aquele que ainda brinca aos super-heróis. Allison Hargreeves (Emmy Raver-Lampman), a nossa número três, tem o poder que considerei ser o melhor (não é, mas foi para mim o mais engraçado), ela diz: “Rumor has it…” e aquilo que foi dito para a outra pessoa acontece, do género: “corre o rumor que deste um tiro no pé” e pimbas! O número quatro é Klaus Hargreeves (Robert Sheehan), o favorito das opiniões, pelo que andei a ver. Viciado em drogas, tem a capacidade de comunicar com os mortos e é um personagem de partir o coco a rir. O número cinco, has no name (Aidan Gallagher), tem a habilidade de conseguir viajar entre tempo e espaço e, dada essa circunstância, tem a aparência de um miúdo de doze anos. Ben Hargreeves (Ethan Hwang), o falecido, é o número seis e entra no episódio por intermédio de Klaus. Tem o poder de conseguir fazer de si próprio um monstro. Por fim, a nossa protagonista, Vanya Hargreeves, (Ellen Page), não tem nenhum super-poder e vive amargurada por não sentir que faz realmente parte do grupo.

Obrigada, Netflix, por teres disponibilizado os episódios todos!

Margarida Rodrigues Pinhal