Classificação

9
Interpretação
7
Argumento
7
Realização
8
Banda Sonora

The Terror: Infamy centra-se nas mortes estranhas que afetam uma comunidade americana de origem japonesa durante a Segunda Guerra Mundial e na jornada de um jovem que tenta entender e combater a entidade malévola responsável pelas mesmas.

Se esperavam uma continuação da 1.ª temporada de The Terror, bem podem tirar daí a ideia. Além do espírito maligno que assombra a comunidade japonesa e a época em que esta decorre, nada nos remete para a história da 1.ª temporada. O episódio agarra-nos logo no início. A cena inicial não podia ter sido mais bem escolhida. A forma como a rapariga vai sendo dominada pela entidade malévola é bastante bizarra e assustadora, dando o mote para os acontecimentos que se lhe vão seguir. A entidade não é desconhecida à comunidade. É referida em conversas, mas há quem esteja cético, pois não acredita que a entidade os tenha seguido até à Califórnia. Esta entidade paira por todo o episódio e é sem dúvida a “personagem” que mais interesse desperta, apesar de não estar sempre presente de corpo. As mortes ou “acidentes” que se seguem à primeira são igualmente assustadores. O facto de as personagens que sofrem estes ataques não terem controlo sobre si mesmas e de não nos ser visível o que está a desencadear tal comportamento é o que torna o episódio assustador e nos prende ao ecrã.

Os figurinos, a maquilhagem, os cabelos e os cenários são sempre uma parte importante de séries que se passam noutras épocas e nesta série conseguiram recriar a moda e a vila piscatória de forma exemplar. Os efeitos especiais também contribuíram muito para os momentos-chave do episódio, ou seja, os momentos em que a entidade entrava em ação.

A cena final do episódio deixa-nos ainda mais inquietos, deixando-nos a indagar sobre quem ou o que será essa tal entidade e qual é o objetivo de todas estas assombrações. Estará a proteger ou a castigar alguém ou haverá algo mais?

Em suma, há muito tempo que não via um piloto tão prometedor e a série tem tudo para superar a 1.ª temporada. A história é cativante e vai decerto agradar aos fãs de terror. A única dúvida que se põe é se vai continuar a manter o nível deste episódio. Eu espero que sim, pois estamos a precisar de séries de terror bem escritas e não viradas apenas para o êxito comercial, como aconteceu com a desilusão de NOS4A2.

Cláudia Bilé