Classificação

7
Interpretação
6
Argumento
7.5
Realização
6
Banda Sonora

[Contém spoilers]

The Other Two é a nova comédia da Comedy Central e conta a história de três irmãos. Um deles é Chase, um miúdo de treze anos que se tornou instantaneamente famoso depois de ter feito um vídeo em que aparece a cantar, e os outros dois, bem… São os irmãos mais velhos que gostariam de estar no lugar de Chase. Cary é um aspirante a ator e Brooke foi dançarina em miúda, mas nenhum deles tem a vida que gostaria agora.

A série teria falhado redondamente se tivesse feito de Chase um miúdo parvo, mas ele é verdadeiramente fofo e genuíno, por isso não há como desejar que as coisas lhe corram mal. É fácil que pessoas comuns sintam inveja daquelas que atingem grandes feitos e é precisamente com um bocadinho de inveja que Cary e Brooke estão a lidar neste momento, mas talvez eles não tenham o talento do irmão ou ainda não tenham encontrado a possibilidade de brilhar.

Ao que me parece, a série vai centrar-se nos dois irmãos mais velhos – o título da série é precisamente alusivo a eles – e na sua tentativa para encontrar o seu ‘lugar ao sol’ ou simplesmente descobrirem aquilo que querem fazer das suas vidas. Eu sinceramente preferia que eles fossem relegados para segundo plano, em detrimento do little brother.

A série tem os seus momentos engraçados. Achei particularmente piada ao patrão de Cary, um senhor já com uma certa idade que, sabendo que o funcionário é gay, se sentiu impelido a dizer-lhe que tinha visto Brokeback Mountain. No entanto, não gostou. O filme porno gay que viu no dia seguinte pareceu ter sido mais do seu agrado e gostos não se discutem. Também já vi o Brokeback Mountain e não gostei. Não é homofóbico não gostar! O personagem de que mais gostei foi mesmo o miúdo, mas a irmã também tem o seu quê de piada, bem como o colega de trabalho de Cary, também ele gay. Os papéis que menos me convenceram foram mesmo os dos atores mais conhecidos, Molly Shannon e Ken Marino.  São aquelas personagens típicas das séries de comédia que pretendem ter piada e não têm porque se esforçam de mais. Sei que Shannon já é veterana nestas coisas, mas nunca a achei muito engraçada e mantenho a minha opinião.

Resumindo: gostei? Não desgostei. Não foi mau, mas também não foi bom. Foi razoável. Espreitem, se tiverem curiosidade!

Diana Sampaio