Classificação

5
Interpretação
5
Argumento
5
Realização
4
Banda Sonora

Cassie Bishop (Harriet Dyer) tem um dom: consegue comunicar com os mortos. Não é uma situação que lhe agrade, mas torna-se bastante útil quando lhe permite ajudar o seu pai adotivo (Paul Blackthorne) a resolver homicídios.

Okay, sejamos honestos, não é um conceito novo. The InBetween não desperta a atenção por ser uma novidade, mas porque o sobrenatural nos interessa. O dom de Cassie é, sem dúvida, o pormenor mais interessante desta série, mas, infelizmente, neste primeiro episódio, não sobressai o suficiente para a sustentar. Torna-se frustrante que, numa série destas, este detalhe passe quase despercebido. Um espécie de deus ex machina que direciona a acção quando a história não tem outro meio de prosseguir.

É uma pena que, falhando esta componente, a série se torne um pouco previsível. O aspeto policial não requer propriamente um Sherlock Holmes, nem as personagens nem os atores têm química suficiente para sustentar a acção, e a série perde muito com isso.

No entanto, há qualquer coisa que fica connosco. O piloto desiludiu-me, mas quero ver mais. Sinceramente, de momento, não tenho grande fé no futuro desta série, mas sinto que para a semana cá estarei outra vez. E vocês?

 

Raquel David