Classificação

7.2
Interpretação
7.5
Argumento
7
Realização
7
Banda Sonora

Contém Spoilers!

No episódio desta semana de The Flash temos mais uma reunião familiar surpreendente, sendo a segunda desta temporada. Este episódio é mais focado em Caitlin e no seu pai, que há muito se encontrava desaparecido. Tem algumas falhas, mas no geral o episódio conseguiu manter aquilo que é a essência de The Flash: uma boa história que faz com que te ligues às personagens, com bom humor no geral e algumas situações um pouco exageradas podendo ser apelidadas de um pouco cheesy.

Começando por falar em Nora e Iris, ambas passam o episódio a tentar ligar-se uma à outra, mas a relação entre ambas é muito forçada e não flui naturalmente. Achei este detalhe interessante, dá um toque da vida real a uma situação de fantasia total. Isto porque, obviamente, ainda não conseguimos viajar no tempo, mas o facto de haver aquela pressão, e ambas a sentirem, de terem que falar uma com a outra, acaba por fazer com que não tenham nenhuma conversa interessante e nem sequer gostem genuinamente do tempo que passam juntas. Mostraram também que não trabalham bem em equipa.

Outra dupla que roubou tempo de antena foi Ralph e Cecille e foi muito mau. Foi a pior parte do episódio. Admito que perder o realismo possa ser uma coisa boa em nome do humor, mas quando o fazem então garantam que a situação criada tem alguma piada. O interrogatório e intimidação ao suspeito que estava a cometer fraude fiscal foi cringe. Ninguém iria discutir o seu ar de mau ou agressivo à frente do suspeito e tratarem-se por alcunhas fofinhas. Claro que se tivesse tido piada tinha valido a pena, mas não teve e portanto toda esta dupla foi um fiasco, na minha opinião.

Por fim, temos o core do episódio e, esse sim, torna este um bom episódio. Caitlin reencontra o seu pai, há muito perdido, e como todos sabemos da relação que ela tinha com a mãe, isto foi extremamente importante para ela. Confiou cegamente no pai assim que o viu. Barry tinha as suas dúvidas, mas sendo o otimista que é fechou os olhos a estas dúvidas. Gostei de ver Cisco a fazer frente, a não se importar de ficar mal visto, para defender os interesses de Caitlin, mesmo quando esta não se apercebeu de que ele estava a fazer o melhor para ela. Era previsível que o pai seria um vilão, tal como é previsível que mais cedo ou mais tarde o consigam fazer recuperar a sua personalidade, mas não vemos as séries de super-heróis da CW por serem peritas em plot twists, mas sim por nos fazerem manter o interesse em ver episódio após episódio para confirmar o caminho que vão seguir e a evolução das personagens.

No entanto houve uma surpresa neste episódio, que foi o regresso de uma personagem – ou uma parte de uma personagem, sendo mais exato. Não vou revelar quem, para o caso de estarem a ler isto antes de verem o episódio, mas foi, para mim, o melhor momento do episódio e que me deixou com mais vontade de ver o seguinte.

O que é que acharam ?

Raul Araújo