Classificação

7.6
Interpretação
7.5
Argumento
8.1
Realização
8
Banda Sonora

[Contém spoilers]

“We tried. We failed”

Grande parte desta temporada tem rodado à volta do novo membro da Team Flash, Ralph Dibny, e este episódio consegue fazer jus à personagem e dar-lhe uma despedida sentida.

Façamos assim um minuto de silêncio para Ralph Dibny. De ex-polícia a detetive privado falhado, um charlatão cobarde ganhou os seus poderes meta-humanos e graças aos ensinamentos da Team Flash e à sua perseverança no final conseguiu merecer o título de herói, aprendendo a missão mais importante de um super-herói: matar nunca é a resposta, pois perdemos-nos a nós próprios no processo.

Edwin Gauss não foi de todo o pior e mais mal aproveitado bus meta que apareceu, mas mais uma vez a sua entrada e saída foram tão apressadas que mal deu para conhecer a personagem. Apesar disso, a sua personalidade peculiar, os seus poderes incríveis e o facto de ter permitido à Team Flash descobrir o esconderijo de DeVoe (tudo parte do plano de The Thinker, sim, mas disso Gauss não teve culpa) dão-lhe alguns pontos positivos. Qual é o vosso bus meta favorito?

Edwin Gauss, aka Folded Man, é bastante diferente dos comics de Flash em relação à sua versão na série. Criado em outubro de 1999, na edição Flash Vol 2 #153, nas BD’s esta personagem é um físico americano que se torna um super-vilão e cujos poderes são um pouco diferentes do que vemos na televisão. Em vez de conseguir entrar em pocket dimensions, originalmente, Folded Man conseguia viajar entre dimensões e transformar-se num ser a duas ou a quatro dimensões – um pouco mais confusos e mais difíceis de encaixarem com os poderes de DeVoe e, como tal, deve ter sido essa a razão da simplificação das suas habilidades.

Uma vantagem deste episódio foi que permitiu a participação de praticamente todas as suas personagens. Tivemos o conflito entre Joe e Wells, devido a este último ter desenvolvido um acrescento ao Thinking Cap por a este lhe ter adicionado matéria negra. “It’s my precious!” Será que Wells conseguirá deixar o impulso de inteligência de lado e fiar-se apenas nas suas capacidades naturais? Do outro lado, quando finalmente aprendemos como funcionam as habilidades de Killer Frost (muito ao género de Hulk e Bruce Banner) e quando a relação entre Caitlin e a sua counterpart iam de vento em popa é quando repentinamente a parte metahumana de Caitlin é desligada por DeVoe, usando as habilidades de Melting Point.

Algo que ficou bem claro esta semana foi que The Thinker é praticamente invencível e consegue misturar na perfeição os seus poderes, como o fez no ataque a Ralph, usando os poderes de Dwarfstar e Black Bison para trazer a miniatura do esqueleto de T-Rex de volta ao seu tamanho de origem, animando-o depois para perseguir mais uma vez o Elongated Man. Neste momento com doze poderes à sua disposição, perguntamo-nos como é que será possível parar The Thinker?

Outro ponto positivo e um ponto-chave para a reta final da temporada é o regresso de Neil Sandilands como o legítimo ator a interpretar Cliffdord DeVoe. Neil foi em grande parte responsável por dar a alma o vilão e o seu regresso à personagem será vital para este último desenvolvimento do grande mauzão. Como já tinha sido sugerida a hipótese, a forma de o ator voltar seria com The Thinker a conseguir cumprir o seu plano de capturar todos os bus metas, incluído o Elongated Man, cujas habilidades têm a particularidade de permitir a mudança de forma, sem falar que agora DeVoe também já não tem de preocupar-se com o decaimento do seu corpo devido ao aumento das capacidades cognitivas, ou seja, o vilão está no momento no auge do seu poder. Neste seguimento surge uma nova hipótese de que Ralph ainda poderá ser recuperado, pois sendo ele bastante resistente e o recipiente do corpo atual de DeVoe, a sua mente ainda pode eventualmente ser recuperada após a derrota do vilão. Que acham da ideia?

As cenas de ação estiveram em alta também, não só com DeVoe a clinicamente destruir toda a Team Flash, mas o confronto entre Iris e The Mechanic foi ainda uma surpresa agradável e o murro KO de Flash a Ralph também ficará marcado como um dos grandes golpe do herói.

Num pequeno aparte, continuo sem perceber o porquê de Barry investigar grande parte dos casos com a sua identidade de Barry Allen e não ir logo vestido de Flash. Não só expõe a sua identidade secreta sem necessidade como em muitas situações a presença do super-herói de Central City poderia servir como forma de ganhar a confiança das pessoas.

Daqui para a frente espera-se que o momentum na série vá gradualmente aumentando até ao season finale e já na próxima semana, em “Fury Rogue”, a Team Flash irá numa viagem ao estilo de Mad Max para proteger o último bus meta vivo, Neil Borman, aka Fallout. Como ajuda adicional para a viagem irão contar com Leo Snart, aka Citizen Cold. Entusiasmados? Até lá, boas corridas!

Emanuel Candeias