Classificação

9
Interpretação
9
Argumento
9
Realização
9
Banda Sonora

Este artigo contém spoilers!

Chegámos ao nono episódio da temporada e estamos quase a entrar na parte final da mesmo; logo os episódios começam a preparar todos os caminhos para o derradeiro embate. Este episódio focou-se na resolução de alguns assuntos específicos de certas personagens, por isso eu dividiria o episódio em três partes que vou passar a explicar.

A redenção de Octavia:

Gabriel insiste com Octavia que ela faça uma experiência que a leva a rever alguns dos momentos que passou na Anomalia. Segundo Gabriel, nunca ninguém saiu de lá até Octavia e ela é a única que pode dizer o que aconteceu lá dentro. Para Octavia foram apenas uns segundos, mas Gabriel diz que ela viveu muito mais lá dentro. Octavia faz a experiência e acaba por enfrentar demónios do passado como Pike e, vejam só, ela própria. Este arco levou à tão esperada redenção de Octavia, que caiu em si, com tudo o que tinha feito, e de uma forma poética mata-se a si mesma dentro da Anomalia, quase como se estivesse a renascer. Foi uma bonita e inteligente forma de lidar com todos as questões à volta de Octavia e, de certa forma, trazer a boa versão dela de volta.

Marcus Kane:

Kane regressou num novo corpo no último episódio e logo ficámos a perceber que ele não iria aceitar de bom grado o que aconteceu. Kane sempre foi muito moral no que toca a fazer de Deus e apesar do amor que ele e Abby sentem um pelo outro, Kane sabe que está a ir contra o sentido natural na vida. Algumas cenas entre ele e Abby foram bastante bonitas neste episódio, principalmente por percebermos que Kane não iria aguentar o fardo de ter ocupado o corpo de alguém. Além disto, foi a despedida do actor Henry Ian Cusick, e que bela despedida! A cena final de Kane foi muito intensa e mostrou-nos o porquê de termos gostado tanto do personagem ao longo das temporadas. May we meet again, Marcus Kane!

O trio maravilha:

Confesso que as partes de que mais gosto nos episódios são os momentos Clarke/Josephine e Bellamy. Josephine traz uma leveza às cenas muito interessante, com algumas piadas e comentários sarcásticos que nos fazem rir. Gostei da forma como ela satirizou a relação de Clarke e Bellamy. Foi muito acurate! Bom, como sabemos, Bellamy vai fazer tudo para salvar Clarke e poucas dúvidas já restam de que sente algo por ela. A questão é: como é que o vai fazer? Josephine é perigosa, mas cometeu um erro no final do episódio ao dar o controlo do corpo a Clarke. Sim, Clarke voltou e está no comando, mas as duas vão continuar a batalhar dentro daquela cabeça.

Foi um episódio que classifico de bom. Serviu para atar algumas pontas soltas e lançar a fase final da temporada. Esta temporada tem sido muito boa e fico bastante entusiasmado para saber o que acontece a cada episódio.

Carlos Real