Classificação

8
Interpretação
8.5
Argumento
8.5
Realização
8
Banda Sonora

Tell Me a Story é a nova série da CBS All Access, cujo produtor executivo é Kevin Williamson (The Vampire Diaries). A série pega nas histórias tradicionais que todos ouvimos em pequenos, como o Capuchinho Vermelho, e adapta-as não só ao mundo real como à sua contemporaneidade.

Hope foi um bom episódio. Para ser sincera estava à espera de mais, mas não fiquei desiludida. Teve um começo lento e sem muitas revelações, mas que cativou e deixou vontade de ver mais. Confesso que uma das razões que me levou a espreitar esta série foi o facto de Paul Wesley, Danielle Campbell e Kevin Williamson fazerem parte da sua produção. Fã que é fã de The Vampire Diaries e companhia não consegue resistir a uma coisa assim.

A história que se percebe desde o início que vamos ver é a dos Três Porquinhos e que porquinhos atrevidos! Sem dar muitos spoilers, os porquinhos são ladrões que assaltam uma certa loja e, pelo final do episódio, percebe-se quem vai ser o seu lobo mau. Quero muito saber qual o desfecho que darão ao conto.

Por falar em lobo, este não vai ser o único. A Capuchinho Vermelho também aparece, assim como o seu lobo. Tal como a história anterior, não imaginaria a Capuchinho e o lobo nos termos em que os colocaram em Tell Me a Story, mas gostei bastante! Apesar de cliché, há surpresa e quer-se saber onde esta história vai dar.

Por fim, o terceiro conto apresentado é o de Hansel e Gretel. Creio que das três, esta foi a história que achei menos interessante neste primeiro episódio e é a que tem menos elementos da história original. Espero que mostrem um pouco mais do background das duas personagens para que seja mais fácil criar alguma empatia com elas.

No geral, foi um muito bom episódio. Não tão emocionante quanto pensei que seria, mas bom ainda assim. Bastante atual, com todas as menções à política americana que se esperaria (e as menções certas), Tell Me a Story cativou e ocupou mais um lugar na minha lista de séries a seguir. O facto de ter atores e um produtor que acompanhei durante tantos anos da minha vida ajuda, mas o tema em si já é interessante o suficiente para quem não liga minimamente que Paul Wesley faça parte do elenco. Quem não ficaria intrigado por saber como adaptaram a tradicional história da inocente Capuchinho Vermelho aos dias que se vivem hoje? Se vale a pena ver? Vale muito a pena!

Beatriz Caetano