Se já viste o episódio 4×11 de Person of Interest, “If-Then-Else“, podes continuar a ler este artigo. Caso contrário, recomendamos seriamente que fujas já daqui. A sério. Não estamos a brincar. Este artigo contém spoilers traumáticos!

Quem já viu o episódio da passada terça-feira deve estar “pior que estragado” como nós. A segunda parte da “Trilogia” foi brilhante e magnífica, mas deu-nos uma tacada inesperada no final quando Shaw se pôs na linha do fogo para salvar a Team Machine dos agentes de Samaritan. Foi de deixar o coração de qualquer um em pedaços. Pedaços? Nem pedaços, em pó talvez seja mais realista. E nem sequer vamos falar naquelas declarações sentimentais e naquele beijo, que é para não deprimirmos ainda mais…

Os fãs estariam todos já a preparar as tochas e os canhões para bombardear os escritórios dos produtores de Person of Interest por terem tirado Shaw da equação, não fosse a razão por detrás do afastamento de Sarah Shahi uma boa e alegre razão.

A saída da personagem foi orquestrada porque Sarah Shahi está grávida, e de gémeos! A atriz soube da notícia logo após o término das filmagens do primeiro episódio desta 4ª temporada. Agora, já quase nos seis meses de gravidez, a atriz teve que se afastar definitivamente das armas e acrobacias de POI, por ordens médicas. Quando Shahi transmitiu a notícia aos produtores de POI, estes receberam-a com a maior das alegrias, mas claro, tinham que pensar numa forma de resolver a situação de Shaw. Se ponderaram trazer a gravidez para a série? Sim, confessam que lhes passaram pela cabeça todos os cenários possíveis e imaginários. Mas Shaw como mãe? “Falámos sobre isso, por acaso. Até porque seria muito mais fácil assim, de certa forma. Mas eles decidiram que nunca na vida esta personagem poderia ser maternal. Não podes simplesmente pôr-te em frente à morte todos os dias e querer ter um filho, ou ter um filho. Não faria qualquer tipo de sentido para a Shaw.” diz Sarah Shahi numa entrevista ao TVLine.

Nas entrevistas dadas pela atriz e pelos produtores Jonathan Nolan e Greg Plageman, foi dito que a porta foi deixada entreaberta para Shaw de propósito (não vimos realmente se aquele último disparo foi fatal ou não), contudo Shahi quer pôr a sua vida pessoal em primeiro lugar e ser a melhor mãe que puder para os seus dois novos rebentos (que se juntarão ao seu primeiro filho de 5 anos, todos frutos do casamento com Steve Howey (Shameless)).

Deste modo, Shahi vai tirar umas férias prolongadas dos sets e das nossas TVs. Um ano, dois anos? Só na altura decidirá. Mas fica a intenção da atriz e dos produtores em Shaw eventualmente regressar.

“A decisão foi muito agridoce, porque na verdade é quase como se a decisão fosse tomada por ti.”, disse Sarah ao site Zap2it, “Acaba por não haver nenhuma decisão a tomar.”

Nolan e Plageman estão contentes por Shahi e empolgados com o desafio que a sua saída irá trazer à série. “Nós atacamos qualquer oportunidade para mudar o jogo,” diz Nolan. “Mudar e ocasionalmente – como na noite passada – mudar tragicamente, o que é uma grande oportunidade para nós enquanto guionistas e esperamos que também para a nossa audiência, para deixar estas histórias enveredarem por uma direcção mais obscura.”

Quanto ao final dado à personagem, mesmo podendo não ser a despedida final, Sarah Shahi queria que fosse tão digno quanto foi, e ficou muito contente com o resultado. “Tinha que ser algo que parecesse permanente, porque não tinhamos a certeza de quando eu irei regressar”, diz a atriz. “A única coisa que eu pedi incessantemente foi que não tirassem a integridade e a dinâmica da personagem por causa da minha gravidez. Não queria ficar atrás de uma secretária. Queria continuar a honrar a Shaw com o mais alto nível de fidelidade. Não queria sacrificar nenhuma das capacidades dela por causa das minhas incapacidades [devido à gravidez].”

Mesmo não tendo sabido da necessidade do afastamento de Shahi até depois das filmagens do premiere da 4ª temporada, Nolan e Plageman confessam que, de qualquer forma, queriam que houvessem algumas mortes este ano. “Nós pretendiamos matar algumas personagens esta temporada. Digamos que o Jim [Caviezel] e o Kevin [Chapman] podem comprar uns presentinhos bem porreiros aos seus filhotes.” diz Nolan, a rir. “O Kevin é bom que ande com o colete à prova de balas.”

Embora Shahi tenha dito noutras entrevistas que provavelmente ia ficar ausente de Person of Interest durante os próximos dois anos, a atriz já voltou atrás com a palavra, afirmando que não está agarrada a essa ideia. Diz antes que irá regressar quando se sentir preparada para regressar, e que não vai prejudicar os seus filhos para estar na série. Nolan e Plageman também estão esperançosos que POI ainda esteja no ar quando Shahi estiver pronta para regressar – e acham que ela vai voltar mais cedo que tarde.

“A Sarah é aquela pessoa que todos queremos de volta na série. Às vezes quando estás em casa com bebés a gritar-te aos ouvidos, isso pode apressar o teu regresso [ao trabalho],” diz Plageman com uma gargalhada.

Nolan acrescenta “E a ideia de andar pelas ruas de Nova Iorque com um monte de metralhadoras e imensas pessoas bonitas à tua volta e, carros a alta velocidade e, disparar armas… Nós estamos muito entusiasmados para a ter de volta. Agora se vai ser em flashbacks ou no tempo corrente… terão que ver a série para saber.”

Por isso a questão permanece: Quando e como irá Shaw regressar? Os produtores estão a querer guardar bem as ideias só para eles.

Quando questionada sobre se considera que Shaw morreu realmente, Sarah Shahi hesita muito antes de responder, acabando por dizer que “Poderia dizer ‘não’, mas quem decisão cabe aos guionistas e aonde eles querem levar as coisas. Mas eu não acho que a Shaw vá para nenhuma situação a esperar morrer. Houve até uma discussão sobre aquele beijo, sobre o que ele significava. ‘É um beijo de despedida?’ Eu nunca o vi como tal.”

Shahi adianta ainda que: “Se ela regressar, não irá ser a mesma Shaw de quem nos despedimos, isso de certeza.”

No que diz respeito aos restantes personagens de POI, que eles vão andar a lidar com o vazio deixado por Shaw durante os próximos tempos também é certo. E o episódio final da trilogia pretende ser focado nisso mesmo.
Os produtores não estão com intenções imediatas de trazer uma personagem nova para substituir a vaga deixada por Shaw, pretendem concentrar-se em forçar os personagens actuais a lutar com o facto de que causaram já a morte (ou quase-morte) a duas das suas aliadas mais próximas.

“Este é um momento de tensão entre os nossos personagens,” diz Plageman. “Eles estão em confronto com este enorme e aparentemente instransponível inimigo, e vão ter que fazer algo. Acho que a melhor forma de pôr as coisas é dizendo que vamos encontrar alguns novos amigos, eventualmente, mas também vamos trazer alguns antigos.

Nós, fãs, cá ficaremos à espera de um grande enredo até ao final da temporada.
E entretanto, vamos procurar algum tipo de terapia para tentar ultrapassar o trauma deixado por este episódio…

(Podes também ler a nossa review do episódio aqui)

Mélanie Costa