É dia de mais uma edição da nossa nova rubrica, Reviews às Cegas. Para os novos por aqui, o desafio a que nos propomos nesta nova rubrica é simples: Ver o episódio mais recente de uma série que nunca vimos antes e sobre a qual pouco ou nada sabemos e relatar as nossas descobertas/reações ao longo do episódio.

O episódio que vos trazemos esta semana pertence à série Banshee, chamado ‘All The Wisdom I Got Left’. Além de nunca ter visto nenhum episódio, não sei sequer sobre o que fala a série, por isso estamos com ótimas expectativas deste lado…

O episódio começa com uma paisagem de uma floresta com um rio, onde se vê um moço num barco – é giro. Afinal estão lá 3 moços. Até agora, gosto da paisagem e da banda sonora. Mostram uma imagem de um crocodilo nas margens do rio, e cortam para a cara dos homens, não me parecem lá muito felizes. Claro que vão parar o barco ao lado do crocodilo, como meninos mauzões que são. Passou um minuto e já estou a revirar os olhos. O que terá acontecido? Estou curiosa.

1

Entretanto já sairam do barco e andam pelo meio da floresta com uma espingarda na mão. Ok. Estão à procura de qualquer coisa que querem matar. Uma cadeira no meio da floresta? Uma casa? Uma beata de um cigarro? OHHH!!! LUTA!! Saíram não sei quantos marmanjos de dentro da cabana… E ainda têm pior aspeto que os outros. Credo. Um tem uma cicatriz que parece um colar à volta do pescoço, com direito a penduricalho no meio e tudo – uma bala? Tem uma fita na testa. Adoro. Afinal não era uma bala. O senhor teve cancro da garganta? e agora tem um daqueles aparelhos que se encosta à garganta e só assim se percebe o que se diz. Embora eu não tenha percebido. Trespassar a propriedade? Talvez. Chama-se Sandy Crow. Estão à procura de não sei quem, os homens do barco, que matou um amigo deles. Mas o Sandy não está a facilitar. É nesta parte que percebo que devia ter metido legendas no episódio. E o Sandy continua sem facilitar. É malandro. Foram os amigos de barco até ali e afinal não deu em nada, vão embora… Ah! Genérico.

2

Um dos homens que estava no barco está agora no meio de uma multidão, que está a assistir a uma luta. Tanta testosterona junta, homens suados, bêbados e a dizerem palavrões, o sonho de toda a mulher… Not. Está à procura de alguém. Lol, um dos moços que estavam a lutar levou uma chapadona tão forte que cuspiu sangue e caiu no chão. Agora vem lá um campeão, com uma trança e tatuagens que me faz lembrar o Khal Drogo, de Game of Thrones. O moço do barco está a ver a luta com muita atenção – já percebi que eles queriam apanhar o Khal Drogo, e ele acabou de matar o homem com quem estava a lutar… Claro que o moço do barco se arma em herói e se atira ao homem. Claro. Ah, não acredito que isto é tudo por causa de uma mulher…. Eles continuam a lutar, sinceramente não tenho grande paciência para isto.

3

Parece que os moços do barco eram policias. São. O amigo que estava com o outro que se pôs a lutar decidiu travar a luta antes que se matassem, mas fez mal, levou logo com caçadeiras apontadas a ele. Este episódio está demasiado sangrento para mim.  O homem de branco parece o senhor do Moulin Rouge, o Harold Zidler… E acabou de os ameaçar. E eles fugiram. Lindo.

Agora estamos numa casa de alguém com dinheiro. O empregado está a falar com o chefe, aposto.. Estão a ter mais lucro do que vendas – boa! É esse o espirito. O chefe tem uma mulher, que estava a nadar na piscina. Boa vida.

4

Fomos até um bar. O bartender fez asneira, tirou dinheiro de algum sítio que não devia, e o outro estava chateado. Precisava do dinheiro, diz ele, alguma coisa pessoal se passou. ‘Let it go, Joe’ …. E agora estou com a música do Frozen na cabeça. O que é que se passou aqui?!?!? O que é que o bartender fez?!??! Porque é que ele precisa do dinheiro?!?!?!

6

Finalmente, uma rapariga a fazer alguma coisa. É sobrinha de alguém; tirou dinheiro e deu-o a um rapaz. Pelos vistos o tio não pode descobrir… Quem será o tio dela? Porque é que ela está a dar dinheiro ao rapaz?! Que raio de sítio é este? Estão numa morgue? Quem é que faz negócios obscuros numa morgue?! Ui… Ela estava a pagar por algum serviço que o moço vai fazer. Ou ia, que acabou de ser  apanhado pelo empregado do outro que estava na piscina. Ahhh… É sobrinha dele. Hmm…. Ela foi apanhada e está-se a tentar livrar do ‘castigo’ através de sexo. Que original. Acho que o mordomo não está muito para aí virado… A sobrinha não gosta da namorada do tio. E agora percebi que há uma rivalidade entre a sobrinha e o empregado… E ele tirou os óculos para gritar… Ok.

7

Estamos de volta à vida do bartender. Num ginásio, encontra-se com um rapaz qualquer… Ah, já percebi. Ele deve dinheiro ao pai do rapaz e agora está a pagar de volta, que adorável. Está a ajudá-lo. Que fofinho…. What?! O que foi isto?! O moço que o foi chatear à bocado ao bar, o Joe, está com uma maquilhagem muito gira. À espera dele no carro, um bocado assustador. Quer explicações, ok, já percebi. Lá vai o bartender explicar ao Joe a quem deu o dinheiro.

8

O mordomo é assustador. Está a reviver um momento em que conheceu o chefão… Claro que o homem apanha porrada mas consegue continuar com uma lâmina na boca. Claro que sim. Olha, libertaram-se os dois. Esta ópera como música de fundo é qualquer coisa de muito bom. Ahh… Que adorável. O chefe matou os gajos que lhe deram porrada e deixou um para ele matar. Isto sim, é amizade. *sarcasmo*

Ui, voltamos para o ginásio e agora percebo que o Joe tinha falado com o rapaz a quem o bartender deu o dinheiro. E estão a lutar e tudo. Aparentemente ele estava a enganar o bartender… Quando for grande quero ter esta classe a lutar. E aquelas calças e sabrinas. Oooh… O Joe levou o dinheiro de volta ao bartender. Ah… Claro, isto também tem tudo a ver com uma mulher. Chamava-se Vanessa. Já estou aborrecida. Olha… O bartender tem uma banda também. Estão a tocar no bar, onde está um dos policias do inicio do episódio. Estão lá os dois a beber cerveja, à procura de alguém que fale com eles… E a ter uma conversa profunda. LOL.

9

A barba do polícia 2 está a fazer-me confusão, está demasiado bem feita… Está enervado, o homem. Não quer matar pessoas, não sabe o que está ali a fazer… Pois. Nem eu. O outro virou-lhe as costas e foi para o quarto do hotel (ou coisa parecida)… E agora estou a ouvir gemidos. Se calhar está na altura de baixar o volume das colunas…  Está a sonhar? Ui!!!!! Mais pancadaria. A noite passou a dia e o Khal Drogo foi lá visitá-lo ao quarto – uma visita nada amigável, diga-se de passagem. Parece que alguém vai morrer. Lol o polícia acabou de lhe dar com uma mesa de cabeceira na cabeça e ele mal se mexeu… Como se fosse a coisa mais normal do mundo. Metade de mim está a querer gritar para o polícia se levantar, a outra metade está aborrecida.

O Khal Drogo não bate bem da cabeça, mandou-se da varanda… E deixou um rasto de sangue, claro. Quase parece a história do Hansel e Gretel, ligeiramente mais mórbida. Ah… Enfiaram-se os três num cemitério… Não me parece que seja o melhor sítio para te esconderes, Drogo. E os policias a tentar acertar nele com as espingardas e falham redondamente, destruindo parte dos jazigos… Tristeza. Estas cenas fazem-me sentir mal, imaginem que os familiares do morto chegam ali e vêm tudo mexido?! Uma falta de respeito.

10

Ah e agora estão numa espécie de feira popular. O Drogo chegou à conclusão que o moço não é polícia. O sangue deles está tão vermelho que mal parece sangue…

E agora o Drogo está a descrever como matou a rapariga de quem o outro gostava. Claro. Que típico psicopata. Ai, que nojo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Ele acabou de levar um tiro enorme no lombo e viu-se o sangue todo!!!!!!!!!!!!!!!!!!! OHMEUDEUS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! OHMEUDEUS!!!!!!!!!!!!!!!!!!! ESTA NOITE NÃO VOU DORMIR!!!!!!!!!!!!!!!! WHAT THE FUCK!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!  OHMEUDEUS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! ESTAS PESSOAS SÃO DOENTES!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! OPÁ QUE HORROR!!!!!!!!!!!!!!!! NÃO SABIA QUE ESTA SÉRIE ERA ASSIM TÃO GRÁFICA!!!!!!!!! VOU TER PESADELOS!!!!!!!!!!!!

Agora mandaram o Khal Drogo para a água. Isso é uma ótima ideia, amigos… O polícia está-se a passar com o outro, diz que já não quer saber nada sobre ele, e que podiam deitar abaixo um tipo qualquer. Que ele tem que acabar o que começou, mesmo que tenha que lhe dar pontapés no rabo até lá… Não faço ideia do que se passa, mas o homem não parece nada interessado nisso.

11

E agora estamos a ver um batizado do patrão do outro. A sobrinha dele estava ali a espreitar ao fundo. Agora apareceram homens sabe-se lá de onde e levaram o batizado e a mulher dele… A sobrinha pôs-se a correr e a mandar tiros ao jipe que os levou. Claro que isso vai resultar, amiga. E as pessoas ficaram todas a olhar, claro.

13

Mudamos para um café, uma empregada de mesa… E um senhor estranho que está lá sentado, a querer falar com ela sobre o pai dela. Está com flashbacks, o homem. É militar. Alguém lhe roubou a voz e as impressões digitais… Estão à procura de um hacker… E tem alguma coisa a ver com a rapariga, a empregada de mesa.. E acabou.

O episódio parece-me uma data de cenas sem ligação entre si. Suponho que a série tenha várias linhas de história, mas não consegui perceber o que as liga, não me parece que volte a ver. Ora bolas! Menos uma.

Daniela B.