No Dia do Pai, é mais do que justo dedicarmos a nossa crónica ao tema. O ano passado apresentámos alguns dos nossos pais preferidos do mundo das séries e desta vez optámos por falar um bocadinho de pais de todos os tipos, cada um à sua maneira, alguns melhores, alguns piores, alguns melhores, outros mais conservadores… Temos pais para todos os gostos!

– O pai mais dedicado: Nathan Scott, One Tree Hill

Com Dan Scott como pai, Nathan tinha um papel facilitado. Bastava ver como Dan fizera as coisas e optar pelo contrário. À semelhança do seu próprio pai, Nathan teve o primeiro filho ainda muito novinho, nos tempos do liceu. No entanto, desde que se tornou pai, Nathan procurou estabelecer com Jamie uma relação carinhosa, compreensiva, cúmplice e com brincadeiras à mistura, como é necessário na vida de qualquer criança. Jamie teve liberdade para se tornar a pessoa que quis ser, sem pressões, mas decidiu seguir os passos do pai no basquetebol quando cresceu.

00029295

– O pai mais protetor: Tom Mason, Falling Skies

Tom Mason é “só” o pai mais preocupado, inteligente  e boa pessoa da nossa lista. Além de um excelente professor de História (sim… ele dá lições grátis sobre o passado quando está a preparar as estratégias de combate contra os skitters), é um excelente líder e um pai exemplar. Após a morte da sua esposa, Mason ficou sozinho com o cargo da parentalidade, conseguindo ainda resgatar Ben, o seu filho do meio, do trabalho escravo a que os aliens o sujeitavam. Naturalmente, as suas responsabilidades aumentaram e e ele tornou-se “pai” de um grupo enorme, onde trata todos com carinho e dedicação. Se o mundo fosse invadido por extraterrestres, era de alguém como ele que necessitávamos ao nosso lado.tom

– O pai mais divertido: Richard Castle, Castle

Ter Castle como pai é certamente razão para ter sempre serões animados em casa. Neste caso, a filha é que é a ajuizada e o pai uma eterna criança grande, sempre pronto a pegar em equipamento caro para uns momentos de laser tag na sala. Por isso mesmo é que têm um equilíbrio perfeito: o lado amalucado dele é compensado pelo bom comportamento de Alexis. No entanto, Castle não é só um pai divertido, é também muito preocupado com a filha (principalmente depois de ela ter sido raptada) e está sempre presente.

maxresdefault

– O pai mais cromo: Phil Dunphy, Modern Family

Um pai que sabe todas as músicas da saga High School Musical só podia ser apelidado de cromo. E quem sofre? Haley, Alex e Luke. Agora fora de brincadeiras, Phil não podia ser mais diferente de Claire. Ele alinha em muitas das brincadeiras dos filhos e às vezes chega a ser pior do que eles! Às vezes parece que existem quatro miúdos em casa em vez de três. Contudo, o mais enternecedor em Phil é o facto de ser assim, excêntrico, e adorar os filhos do fundo do coração e apoiá-los em tudo e estar sempre lá para eles. É muito mais benevolente do que Claire mas consegue ter pulso firme com eles (nem sempre, mas quando a situação é mesmo grave assume esse papel).

Modern_Family_season_6_episode_2

– O pai mais embaraçoso: Homer Simpson, The Simpsons

Homer Simpson até pode ser uma pessoa bem intencionada, mas não se sabe comportar, tem mau génio e dificuldade em manter as suas mãos afastadas do pescoço de Bart. Não que ele não provoque, mas… Apesar das zangas entre os dois, têm muita coisa em comum. Lisa recebe do pai muito mais atenções carinhosas do que as que são dadas a Bart. Lisa é uma menina querida e sensível, que às vezes consegue trazer à tona o melhor de Homer. No entanto, ela sente-se muitas vezes embaraçada por ele pela sua falta de interesse em coisas mais cultas e nesse aspecto os dois não podiam ser mais diferentes. Quanto a Maggie, é embaraçoso o suficiente que metade do tempo, o pai se esqueça que ela existe. Ao menos se ela começasse a falar para se fazer notar, talvez Homer não tivesse mesmo desculpa!

gabf13_23_maggie_saugt_an_homers_nase

– O pai mais sexy: Mark Sloan, Grey’s Anatomy

Mas haverá algo mais sexy em Grey’s Anatomy do que o McStreamy com a bebé Sofía nos braços? Não, não e não. Não interessa que o Derek seja o McDreamy. O Mark Sloan é o pai mais charmoso da série e isso aliado à maneira como trata a filha… Nossa senhora. Se há algo mais sexy do que Mark Sloan, é Mark Sloan com a filha nos braços. Era mulherengo e irresponsável, mas a evolução dele desde esses tempos até um pai dedicado foi espetacular. Não há palavras para a injustiça que foi a sua morte. Ele tinha muito mais para dar e deixou uma bebé órfã de pai.

8x12SofiaTorres

– O pai mais conservador: Mike Baxter, Last Man Standing

Mike é um verdadeiro republicano. O tipo de homem que tem uma bandeira americana pendurada no exterior de casa, com uma mentalidade um bocado do século passado em todos os aspectos… No entanto, ele é pai de três raparigas. A mais velha, Kristin, foi mãe muito cedo; a do meio, Mandy, é bonita, mas não tem nada na cabeça e mais nova, Eve, é a sua preferida. Eve é um bocado maria-rapaz, portanto é quase como se ela fosse o filho rapaz que Mike nunca teve. Mesmo sendo conservador e tendo as ideias dele, com tantas mulheres em casa (não nos podemos esquecer da esposa Vanessa), acaba por ter de ir cedendo às suas vontades. Pode fazer-se de duro, mas Mike não é nada mau tipo. Pode não ser o melhor com palavras (e na maneira de agir também), mas esforça-se por ser o melhor pai possível.

129905_3060_ful

– O pior pai: Frank Gallagher, Shameless US

Ai Frank… Frank! Arriscamo-nos a afirmar que os Gallaghers ficariam melhor sem pai! Por muito que ele seja uma personagem que nos faz rir e até pular do sofá de tanta raiva, Frank é o pior pai das séries de que há memória. Desde a temporada inicial que ele faz a vida negra aos filhos, sobretudo a Fiona, a filha mais velha que adota os irmãos como se fossem a sua prole. Além de explorar e roubar os filhos sempre que tem hipótese, Frank ainda consegue ser sustentado por Sheila e até se auto-mutila para conseguir indemnizações das companhias de seguro americanas.

frank

 

Concordam com as nossas escolhas ou teriam escolhido outros?

Diana Sampaio, Maria Sofia Santos e Rui André Pereira.