Para quem não teve oportunidade de acompanhar a nossa rubrica em direto no facebook, aqui temos a edição desta semana:

#1  Olá, boa noite a todos! Chegou a hora da nossa rubrica habitual “Atores de Primeira à Segunda Feira”. Hoje temos Robin Wright, atriz americana nascida no Texas a 8 de abril de 1966. Fiquem connosco para conhecerem o seu percurso.

#2 O primeiro trabalho de Robin foi na televisão, com um papel na série da NBC, The Yellow Rose, em 1983, sobre um rancho no Texas. Robin participou apenas em dois episódios como Barbara Sue Anderson.

#2

#3 Ainda na NBC, em 1984, Robin entra na série Santa Barbara, com um dos papéis principais, Kelly Capwell, que interpretou até 1988. A série girava à volta das famílias ricas de Santa Barbara (na Califórnia), nomeadamente os Capwell, Lockridge, Andrade e Perkins.

#4 Robin estreia-se no cinema em 1986 no filme Hollywood Vice Squad como Lori Stanton, uma rapariga que foge para Nova Iorque e se envolve na indústria pornográfica. No ano seguinte, entra em The Princess Bride, uma comédia de aventura e fantasia onde a atriz interpreta a própria princesa.

#5 Continuando no cinema: em 1990 participa em no filme Denial como Sara e ainda em State of Grace onde foi Kathleen Flannery. Já em 1992 interpretou Tara Maguire (na imagem) no filme irlandês The Playboys, sobre a jovem mãe solteira Tara cuja vida é transformada com a chegada de uma trupe itinerante de atores à sua aldeia.

#6 Robin continua a somar ao seu currículo filmes como Toys, em 1992, onde foi Gwen Tyler e The Crossing Guard, onde foi Jojo, em 1995. Mas foi em 1994 que entrou num filme mais conhecido: Forrest Gump. A atriz foi Jenny Curran (na imagem), a melhor amiga de infância de Forrest e sua eterna paixão.

#6

#7 No filme de 1996, Moll Flanders, Robin Wright fez o papel da personagem principal, a menina órfã que dá nome ao filme. Segue-se o filme Loved, onde foi Hedda Amerson, em 1997 e, ainda nesse ano, entra em She’s So Lovely onde interpretou a personagem Maureen Murphy Quinn, ao lado dos atores Sean Penn e John Travolta.

#8 Robin Wright continuou a arrecadar papéis principais no grande ecrã: Darlene em Hurlyburly (de 1998), ao lado de Kevin Spacey; Theresa Osborne em Message In a Bottle (1999) e Melanie McGowen na comédia negra How To Kill Your Neighbour’s Dog (2000).

#9 Em 2000, entra em Unbreakable, ao lado de Bruce Willis e Samuel L. Jackson interpretando Audrey Dunn (na imagem); seguindo-se o filme The Pledge, onde foi Lori, em 2001, e ainda, nesse ano, The Last Castle como Rosalie Irwin.

#9

#10 Em 2002, participou em White Oleander como Starr e em 2003 em Virgin como Mrs. Reynolds. Em 2003 também muda de registo na comédia musical The Singing Detective como Nicola, a mulher de um escritor (Robert Downey Jr.) que tem um problema de pele e que começa a alucinar com coreografias e danças.

#11 O filme A Home At The End of The World (2004) é sobre dois amigos de infância que conhecem Clare, interpretada por Robin, e vão viver juntos para Woodstock, formando uma relação pouco convencional. Em 2005, a atriz entra em Nine Lives, um filme com nove pequenas histórias diferentes que acontecem todas no mesmo espaço de tempo, onde Robin faz de Diana, uma mulher grávida que se cruza inesperadamente com o ex-namorado.

#12 Ainda em 2005, chega agora a vez da mini-série Empire Falls, onde Robin fez uma pequena participação como Grace Roby, mãe do personagem Miles Roby (Ed Harris), papel que lhe valeu uma nomeação aos prémios Screen Actors Guild Award.

#12

#13 De volta ao cinema, Robin Wright volta também aos papéis principais: em 2005 no filme pós 11 de setembro Sorry, Haters onde foi Phoebe Torrence e, no ano seguinte, em Breaking and Entering, interpretando Liv, a mulher de Will (Jude Law), um arquiteto paisagista de sucesso cujo escritório é assaltado.

#14 A atriz fez ainda uma pequena participação em Hounddog, filme com Dakota Fanning no papel principal. Segue-se, em 2007, o filme Beowulf, onde foi a rainha Wealtheow, por quem o guerreiro Beowolf se apaixona e ainda em What Just Happened como Kelly.

#15 Em New York I Love You (de 2008) Robin foi Anna, numa das muitas histórias de amor que o filme retrata. Em 2009, participou como Anne Collins em State of Play e no mesmo ano foi a personagem principal, Pippa Lee, em The Private Lives of Pippa Lee.

#16 No ano de 2011, continua a saga de Robin Wright no cinema: no filme The Conspirator, onde foi Mary Surratt (na imagem), a única mulher acusada de assassinar de Abraham Lincoln; em Moneyball como Sharon (ao lado de Brad Pitt) e também no filme Rampart como Linda Fentress.

#16.1

#17 Em 2011, participou em 2 episódios da série Enlightened, sobre Amy Jellicoe, uma executiva que tenta dar um rumo à sua vida após um colapso psicológico. Robin interpretou Ruby, uma mulher que Amy conheceu durante a sua terapia de grupo.

#18 Ainda em 2011 participa no filme The Girl With The Dragon Tattoo (de David Fincher), adaptação americana ao cinema da obra literária com o mesmo nome sobre Mikael Blomkvist, um jornalista sueco que conta com a ajuda de uma hacker para procurar uma mulher desaparecida há 40 anos.  Robin Wright fez de Erika Berger, editora da revista Millennium e paixão ocasional do jornalista.

#18

#19 No ano de 2013, Robin arrecada mais papéis em filmes: Roz em Perfect Mothers e também em The Congress, onde interpreta ela própria numa versão animada e de ficção. No ano seguinte, participa em A Most Wanted Man como Martha Sullivan e entra ainda, mais recentemente, no filme Everest (2015), história de uma expedição ao monte Evereste que correu mal. Aí interpretou foi Peach Weathers.

#20 Chegamos finalmente ao grande papel de Robin Wright no pequeno ecrã. A atriz interpreta Claire Underwood em House of Cards, série original da Netflix. House of Cards estreou em 2013 e está atualmente em pausa, com a 4.ª temporada garantida e estreia anunciada para fevereiro de 2016.

#20

#21 House of Cards é um drama político que acompanha de forma diferente e ousada os bastidores da política americana. Tem a particularidade do personagem principal, Frank Underwood (Kevin Spacey), se dirigir e falar para o espectador. Frank é o líder do partido democrata na câmara dos representantes dos EUA e Claire (Robin Wright) é a sua mulher.

#22 Em House of Cards, Claire Underwood é uma mulher elegante, forte e decidida. Está à frente de uma organização não-governamental, mas acompanha o marido fielmente e compactua com os seus esquemas políticos. Juntos são frios, calculistas e manipuladores, capazes de fazerem qualquer coisa para um dia colocarem Underwood na presidência dos Estados Unidos da América.

#23 Robin Wright, com o seu globo de melhor atriz em série dramática, encerra esta rubrica. Esperamos que tenham gostado, até para a semana!

#23

As fotos e vídeos da rubrica podem ser todos vistos no nosso facebook!