[Pode conter pormenores considerados spoilers.]

Com a oitava temporada a ser exibida nos Estados Unidos, The Big Bang Theory é considerada por muitos uma das melhores (se não mesmo a melhor) séries de comédia da actualidade. Para o comprovar, temos dezenas de nomeações para prémios de televisão, em que se incluem mais de trinta nomeações para os Primetime Emmy Awards (nos quais ganhou sete). Para além disso, conta todas as semanas com milhões e milhões de espectadores colados ao sofá. É das séries com mais audiência na América.

Não são razões suficiente? Se números e prémios não chegam, aqui vão sete belos motivos para assistirem a esta série fantástica. Mas ficam avisados: quando começarem, só voltarão a ver a luz do dia quando estiverem no fim!

1 – Sheldon Cooper 

large

Até podia dizer ‘Bazinga!’ mas é mesmo verdade. O génio mas irritante de sempre é a razão número um para ver esta série! Sheldon é uma personagem fantástica, daquelas que se adora odiar e se adora ao mesmo tempo! Ele entrou na faculdade com 11 anos e há muitos tratos que nos fazem pensar que o Dr. Cooper nunca passou dessa idade!
Egocêntrico, egoísta e total ignorante no que toca a sarcasmo, Sheldon é um físico teórico que faz pesquisa no Caltech em Pasadena, California. Ele partilha a casa com o seu melhor amigo, Leonard Hoffstader.
Jim Parsons dá voz e rosto a Sheldon Cooper e devido à sua brilhante interpretação da personagem, já ganhou quatro prémios Emmy de Melhor Actor de Comédia.   
 

2 – A relação de Penny e Leonard 

large (1)

Ele é o génio tímido e ela é a loira popular que sonha ser actriz. A vida de Leonard nunca mais foi a mesma depois de conhecer Penny, a nova vizinha da frente. Ela muda-se para o prédio do episódio piloto e Leonard fica imediatamente fascinado com ela. Eles são os típicos ‘Ross e Rachel’ mas com o toque muito próprio. Têm muitos altos e baixos e são tão diferentes como o Yin e o Yang mas no fim do dia não conseguem largar-se.

3 – O ‘bromance’ de Raj e Howard 

O 'bromance' de Howard e Raj

Um judeu que ainda vive com a mãe e um indiano com mutismo selectivo foram uma dupla imparável. Apesar de não serem colegas de casa, os dois parecem muitas vezes um casal casado. Eles dormem em casa um do outro e fazem quase tudo juntos (incluindo saídas à noite para conquistar mulheres). Simon Helberg e Kunal Nayyar têm uma química fantástica e muitos dos meus episódios favoritos são quando eles os dois se metem em alguma alhada e se armam em casal. Sem descurar de Sheldon e Leonard, mas estes dois são mesmo os meus favoritos.

4 – As referências culturais 

the-big-bang-theory-wallpaper-widescreen-2

Num grupo de nerds tinha que haver disto. Os nossos génios são fãs de um pouco de tudo, desde super-heróis como Batman, Flash, Super-Man (muito por culpa da loja de BD que aparece com frequência) a Senhor dos Anéis, Harry Potter, Star Trek, Star Wars e por aí fora! Nunca vi uma série em que falassem tanto outras séries, de filmes e livros! Confesso que já fui mais do que uma vez procurar algo que eles falaram na série.

5 – O facto de ser uma comédia diferente das outras

the-big-bang-theory

Nós estamos habituados a ver uma série de comédia sobre um grupo de amigos e as suas vidas amorosas ou de uma família e as suas peripécias. TBBT diverge disso tudo. Os amigos, Leonard, Sheldon, Raj e Howard são quatro génios que trabalham no prestigiado California Institute of Technology em Pasadena e nos episódios lidamos com as suas aventuras no trabalho e nos problemas em que se metem (como concursos de robôs, filas de espera para o cinema, jogos de paintball). Não caímos naquela rotina habitual das séries centradas em grupos de amigos e é dos melhores aspectos da série. Para além disso, ainda aprendemos uma coisita ou outra da ciência e vemos várias experiências interessantes!

6 – Os convidados especiais

Os convidados especiais

Mrs. Wolowitz deve ser das personagens mais fascinantes da série. A super protectora mãe de Howard nunca aparece na série mas as suas discussões com Howard quase que se ouvem de Pasadena. A mãe de Leonard (a fantástica Christine Baranski) é outra grande personagem, assim como a reliogíssima mãe de Sheldon e os hilariantes pais de Raj (que aparecem só no skype).  
Como já referi em cima, a série tem muitas referências culturais e, como tal, vários actores já passaram pela série. O mais recorrente é Wil Wheaton (que participou numa das séries de Star Trek) e é inimigo de Sheldon. Mas também temos James Earl Jones e Carrie Fisher (de Star Wars), Stan Lee, Summer Glau (de Terminator), Stephen Hawking, o astronauta Buzz Aldrin entre muitas outras! É uma autêntica chuva de estrelas. 

 

7 – Foi renovada para mais três temporadas 

The Workplace Proximity

É verdade sim senhora! Já todos esperávamos pela renovação para a oitava temporada mas a CBS apanhou o pessoal de surpresa ao estender a série até à sua décima temporada. Por isso, pelo menos por mais uns aninhos, não temos que esperar ansiosamente pela renovação. E, sendo actualmente a comédia com mais sucesso nos Estados Unidos, não poderia ser de outra maneira. Vamos ter mais Sheldon, Penny, Leonard, Raj, Howard, Amy e Bernadette até 2017!

Não sejam tímidos, caros seriólicos e vejam The Big Bang Theory! Vale muito a pena juntarem à vossa lista.

Maria Sofia Santos