01x07 - Betrayal

01×07 – Betrayal

Contém SPOILERS!

Depois de dois episódios nos quais nos foi mostrada toda a verdade que envolve Wayward Pines, voltamos ao quotidiano daquela estranha cidade e a forma como os seus habitantes estão a lidar com tudo isto.

Uma das coisas que David Pilcher mais pediu a Ethan nos últimos episódios foi que ele mantivesse toda a verdade para si mesmo, mas ele mostra desde já que tem alguma dificuldade em cumprir essa missão. Verificamos isso mesmo quando ele é questionado pela sua mulher acerca do que andou a fazer nos últimos dias e quanto ele confronta Kate.

Tanto Theresa como Kate têm alguma dificuldade em acreditar naquilo que Ethan lhes vem a dizer, partilhando as duas da opinião de que algo se passou com ele durante os dias que ele esteve fora e que tudo aquilo não passará de algum devaneio proveniente da mente de Ethan. Esta teoria montada pelas mulheres vem nos relembrar um pouco daquilo que experienciamos nos primeiros episódios, em que nós próprios também nos questionávamos acerca da realidade dos eventos que tínhamos à nossa frente.

A dificuldade em acreditar que o mundo exterior, tal como o conheciam, deixou de existir é o que leva Theresa e Kate e conspirar tudo e mais alguma coisa, só que Kate encontra-se já num nível bem mais avançado do que Theresa. Tal como já sabemos desde a semana passada, Kate é a mentora do grupo insurgente de Wayward Pines que tem como objetivo rebentar com um dos muros que protege a cidade, mas que fracassou.

Não foi muito difícil para Ethan concluir quem estava verdadeiramente por detrás de todo este esquema e fico contente pelo fato de os sentimentos que ele tem por Kate não lhe tenham impedido de cumprir com o seu dever. Porém o desenvolvimento que esta narrativa levou deixou-me algo desiludido, por ter sido tão facilitado.

O lance das duas bombas foi bem pensado por parte do grupo de Kate, mas a sua execução ficou muito aquém do esperado. Claro que com todo o sistema de vigilância instalado naquela cidade seria fácil para Ethan localizar as pessoas que ele procurasse, mas ninguém do primeiro grupo oferece resistência quando confrontados com Ethan? Bastou a ameaça à vida de Kate para que todos recuassem sem ninguém tentar qualquer coisa? Fácil de mais não acham?

Já no caso da segunda bomba tivemos a intervenção de dois jovens da Primeira Geração a tentar por em prática aquilo que aprendem na aulas de Biologia. Os namoricos e a descoberta da sexualidade são uma constante nestas idades e uma escapadela a meio da noite, à boleia da transportadora de Wayward para os bosques, poderá ter-se tornado gravoso de mais para Ben e Amy. Terá Ben morrido em sequência daquela explosão? E como é que alguns daqueles que ajudaram a levar Beverly à “justiça”, estão repentinamente a lutar contra a autoridade da cidade?

Já era de esperar que a história das bombas fosse dominar quase por completo este episódio, mas pelo meio tivemos ainda mais alguns desenvolvimentos do mistério em torno do Lote 33. Theresa não desiste do mesmo e decidiu explorar um pouco aquele lugar.

Desde que aquele lote foi referido que a minha convicção é que debaixo de mesmo se encontre algum centro de manutenção da cidade. Theresa confirmou que existe uma estrutura debaixo daquela terra e será que David não mostrou tudo toda a verdade a Ethan? Até quando irá Theresa guardar esta descoberta do seu marido?

Estamos a caminhar a passos largos para o final da temporada e confesso que depois de toda a verdade ter sido mostrada o meu interesse na narrativa baixou um pouco.

Até ao quinto episódio todos nos questionávamos sobre o que estaria a motivar todas aquelas mortes e desenvolvimentos. Mas depois de sabermos que o mundo atual desapareceu, as coisas parecem ter perdido um pouco a graça.

Não sendo conhecedor dos livros que deram origem á série, estou com grandes reticências em torno daquilo que nos espera mais lá para a frente e só espero as coisas comecem a ficar novamente interessantes, porque neste momento tudo parece ser tão banal.

Nota: 8/10

Carlos Oliveira