Classificação

9
Interpretação
8
Argumento
8
Realização
8.5
Banda Sonora

[Contém spoilers]

Meu Deus, as coisas estão mesmo a aquecer em WandaVision com este On a Very Special Episode… Realmente, desde que soubemos a semana passada o que estava realmente a acontecer ficou tudo muito mais claro e, ao mesmo, tudo muito mais misterioso. A excitação aumentou 200% e agora mal posso esperar pela próxima sexta-feira para ver mais, saber mais.

O paraíso criado por Wanda está, aos poucos, a cair. No entanto, recuso-me a encará-la como a terrorista que o diretor da S.W.O.R.D. a descreveu. Não. Ela é apenas uma mulher muitíssimo poderosa que sofreu grandes perdas num curto espaço de tempo e não sabe como lidar com a dor. Pelo menos, Monica (que é, ao lado de Wanda e Darcy, uma das minhas personagens favoritas) entende o lado dela. É impressão minha ou aqueles exames inconclusivos são prova de que ela pode ter (ou não) adquirido poderes? Ai, tantas perguntas e tanta curiosidade juntas! Pena eu ainda não ter visto Captain Marvel (é o único filme que me falta) ou entenderia mais referências da série.

Vision, claro, está cada vez mais perto de descobrir o que se está a passar ali, especialmente depois de ter “quebrado” o encantamento de um dos seus colegas de trabalho. Partiu-me o coração quando ele disse que não se lembrava da vida dele antes de ir para Westview. O que quer dizer que não se lembra de como conheceu Wanda e de como os dois foram felizes antes de ele perecer pelas mãos de Thanos. E descobrimos também que Wanda roubou o corpo de Vision do quartel general da S.W.O.R.D. e ressuscitou-o contra a sua vontade. Mas isto deixou-me confusa. Se já se sabia o que Wanda tinha feito, porque é que não iniciaram as buscas mais cedo se sabiam os poderes que ambos tinham? Não sei, achei estranho só terem revelado isto agora. Pensei que não soubessem quem tinha roubado o corpo de Vision.

No entanto, para mim, os melhores momentos do episódio foram quando o cão Sparky – que tinha sido recentemente adotado pela família – morre e ela pede aos filhos que não envelheçam para ultrapassarem a dor de maneira fácil. O que é basicamente o que ela está a fazer. Wanda recusa-se a ressuscitar o cão porque há coisas que não pode mudar. Como aconteceu com Pietro. Como Vision é uma máquina e não um ser humano, a história era outra.

Já entendi que o grande vilão da minissérie é mesmo o diretor da S.W.O.R.D. e a prova disso foi ter tentado matar Wanda só para cortar o mal pela raiz. Nem sequer pensaram no papel que ela teve na derrota de Ultron nem na de Thanos (ela foi das únicas que esteve perto de aniquilar Thanos sozinha. Já agora, revi essa cena no Youtube e dá para entender que ela estava arrasada emocionalmente, o que explica as suas ações nesta minissérie.

Engoli em seco quando vi Wanda a sair da cúpula em modo Scarlet Witch. Elizabeth Olsen fez, novamente, um trabalho excelente a dar “camadas” à sua Wanda. Sempre achei os personagens da Marvel muito a preto e branco e ela é mais cinzenta. É por isso que gosto tanto dela. Torna-a humana. Não somos todos 100% bons nem 100% maus como muitos destes filmes e séries de super-heróis nos fazem acreditar. Dêem-nos mais personagens cinzentas, com mais conteúdo e com quem nos possamos identificar mais.

Portanto, tudo isto para dizer que gosto bastante do rumo que WandaVision está a tomar e este On a Very Special Episode… deu-nos a mesma qualidade que vimos no episódio passado. Espero que assim continue!

Maria Sofia Santos