10×15 – The Things They Carried

10×15 – The Things They Carried

Contém SPOILERS!

Supernatural regressou do seu hiato com um episódio filler complemente inútil, forçado e que nada de novo trouxe à trama da temporada. Não é que tenha sido um episódio mau de todo, no entanto, também não foi bom. A grande questão aqui prende-se com o facto de andarmos, temporada após temporada, a baixar as expetativas em relação à série. Há episódios em que me pergunto: “porquê que ainda vejo Supernatural?”… talvez por ter sido a primeira série que comecei a seguir religiosamente, ou pelo facto de me ter afeiçoado aos irmãos Winchesters. Não sei bem qual a resposta exata, mas pronto, vamos lá ao episódio em si!

Viram o episódio anterior ao hiato? Aquele totalmente focado no enredo da temporada em que Dean mata Caim? Esperaram o seguimento da história assim que o hiato terminasse? Eu confesso que já contava com um valente filler e, por acaso, tinha razão! Com Crowley e Castiel mais uma vez fora do episódio (ainda não percebi o alarido feito em torno destes dois em torná-los personagens regulares, cada vez aparecem menos!), os irmãos Winchesters fazem um “não-diálogo” em torno da problemática da marca de Caim antes de partir para a caça à minhoca… perdão, ao monstro!

Como seria de esperar, apesar de até sentir a pressão, Dean relativiza a situação da marca de Caim e dedica-se àquilo que mais prazer lhe dá: caçar monstros, o negócio da família de que tanto ele se orgulha. Já Sam passa por andar a ver pornografia quando, na realidade, não descansa de procurar uma solução para o irmão.

Na pequena cidade há algo de anormal. Um soldado, Rick, regressado de uma missão secreta, trouxe consigo um pequeno animal de estimação: um verme semelhante ao Khan, que os irmãos Winchester já tiveram o prazer de conhecer no passado. O caso estaria encerrado, já que Rick se suicidou, não fosse Kit, um amigo de Cole (sim, Cole é encaixado de forma forçada no episódio), trazer um verme, ou mais, consigo.

Com a ajuda da esposa de Kit, Cole descobre o paradeiro de Kit… a desidratação e o verme transformaram por completo as feições do soldado. É aqui que se dá uma cena grotesca em que Cole recebe um verme saído da boca de Kit. Com Sam a ir no encalço de Kit, Dean-o (como Cole lhe chamou), fica a tentar expulsar o bicho de Cole. Como os choques não resultam (com o Khan anterior resultava), iniciam a desidratação intensiva de Cole de forma a expulsar o verme de si. Conseguem-no a muito custo!

Já em casa de Kit as coisas não correm da mesma maneira. Kit quase mata a esposa e Sam, mas por sorte, Sam mata-o antes de o conseguirem salvar. Pois é… por muito que tentem ser “bons meninos”, nem sempre o podem ser.

Enfim… o episódio terminou de forma brusca, tanto que nem a esposa de Kit voltámos a ver. Só espero que Supernatural comece a endireitar nestes episódios finais, ou não haverá paciência que nos valha para aguentar a próxima temporada.

Nota: 5.5/10

Rui André Pereira