Home for Christmas: como encontrar o amor no Natal
| 01 Nov, 2021

[Não contém spoilers]

O tempo escurece cedo e nas montras das lojas as decorações já são de Natal, por isso estamos a entrar oficialmente na quadra e, para quem gosta desta época do ano em especial, começa a ser altura para ver umas séries e filmes alusivos. Eu nunca fui grande fã do Natal no mundo real, mas na ficção, vá-se lá perceber porquê, gosto bastante. Não sou daquelas pessoas que veem os filmes do Hallmark Channel, mas fico sempre com vontade de espreitar uma ou outra série da Netflix e é precisamente de uma delas, Home for Christmas, que vou falar.

Home for Christmas é uma série norueguesa que estreou em 2019. No ano seguinte saiu a 2.ª temporada, mas para já não há planos para uma continuação e também não faz mal, porque o final é muito mais do que satisfatório.

Ida Elise Broch é a protagonista e dá vida a Johanne, uma enfermeira que está solteira há três anos, altura em que o namorado de longa data terminou com ela. Ela vive então pressionada pela família para arranjar um namorado e, cansada de lidar com tudo isso, acaba por dizer que tem um quando isso não é verdade. No entanto, ela volta aos encontros amorosos e tenta encontrar alguém, na esperança de ter alguém para a acompanhar a casa dos pais no Natal.

A série é sempre passada no mês de dezembro e tem aquele ambiente muito natalício, com as luzes de decoração, a neve nas ruas e as roupas quentinhas que parecem ainda melhor num país nórdico que não está habituado aos invernos amenos como os que temos aqui em Portugal. A banda sonora também ajuda a criar o ‘ambiente’ da série, mas não se trata apenas disso. Home for Christmas é uma série fofinha, calorosa (apesar do cenário frio da Noruega) e que transmite uma sensação de conforto e de esperança. É leve e engraçada, mas sem ser forçada, e também consegue ser emotiva e comovente.

Johanne é uma personagem de quem é fácil gostar-se e o mesmo acontece com a maioria das pessoas que estão à volta dela. A família não é isenta de problemas, mas no geral não está nada mal; a melhor amiga é muito fixe; os pretendentes de Johanne também são personagens interessantes e o mesmo se pode dizer das colegas de trabalho do hospital.

Não vi assim muitas séries de Natal na vida, mas até agora esta foi a minha preferida. A sério, é mesmo gira para se ver no sofá, com uma manta e uma bebida quentinha. Se quiseres esperar até estarmos mais próximos do Natal, se calhar ainda resulta melhor, mas se gostas de séries deste género, não vais querer perder esta!

Diana Sampaio

Publicidade

Populares

ramy

calendário estreias

the resident poster

Recomendamos