Classificação

8
Interpretação
6.5
Argumento
7
Realização
7
Banda Sonora

[Não contém spoilers]

Vizinhos é uma comédia dramática de 2015, do canal brasileiro GNT, mas está também disponível no Globoplay e o primeiro episódio vê-se bastante bem.

No centro da trama está um casal, Mário e Luíza, que está a lidar com a saída dos filhos, já adultos, de casa. Mário, especialmente, tem bastante dificuldade em lidar com a casa vazia e passa os dias a chorar, deixando Luíza sem saber muito bem o que fazer. Eles vivem numa casa grande, bastante gira, mas têm uma outra, mais pequena, que alugaram a três jovens, que terão mais ou menos a idade dos filhos do casal. A solução para o síndrome do ninho vazio chega através das palavras, meio sábias, meio à maluca, de um velhote com quem Luíza trabalha na escola de condução. Então, como a casa é muito grande só para os dois, eles decidem voltar para a casa pequena, onde viveram antes de terem filhos. Só que para isso têm que pedir aos jovens que saiam, mas eles vão arranjar maneira de garantir rapidamente que têm outro sítio onde ficar, bem perto.

Tanto a parte da história centrada no casal, como a parte centrada nos jovens da casa em frente são engraçadas. Não propriamente no sentido de fazer rir, mas de ser uma história levezinha, com um ou outro momento mais caricato. Em termos de elenco, Vizinhos ajuda a solidificar a minha opinião, apoiada na visualização de umas quantas séries brasileiras nas últimas semanas, de que é difícil encontrar um ator mau nestas produções. Não estou a dizer que não há atores maus do Brasil, mas em 11 ou 12 séries que vi recentemente, não encontrei nenhum. Nas séries americanas e portuguesas é fácil encontrar uns quantos, mas nas inglesas o nível também já é muito superior.

A última cena revela potencial para futuras histórias que dão vontade de continuar a ver, até porque a dinâmica entre os três colegas de casa, dois deles muito descontraídos e o outro mais certinho e focado, é gira. O casal também vai, com certeza, proporcionar os seus momentos engraçados. Gosto de séries com um elenco não muito extenso e é o que Vizinhos nos oferece, sem cair também no exagero de ter apenas dois personagens no ecrã, como Sessão de Terapia, por exemplo. Se procuras uma série descontraída e com poucos episódios, espreita esta!

Diana Sampaio