Classificação

9
Interpretação
8.5
Argumento
9
Realização
8.5
Banda Sonora

Chegámos ao mês de outubro que, para quem como eu é super fã de conteúdo de terror, é aquele mês onde nos chega de todo o lado novas ofertas assustadoras ou não fossem este o mês do Halloween.

Quem me conhece sabe que sou um fanático pela história do terror e por tudo o que é sobrenatural. Adoro o lado criativo neste tipo de produções. A liberdade é muita, o que resulta muitas vezes, a maioria diria até, em coisas sem grande interessante ou qualidade. Mas claro, como tudo, de vez em quando lá nos aparecem produções que nos prendem ao ecrã. Dado isto, quando surgiu a oportunidade de ver e escrever sobre Monsterland nem pensei duas vezes.

Antes de falar do que achei do episódio tenho de dar um texto sobre a série. Monsterland é um série do canal de televisão norte-americano Hulu e conta com oito episódios. A série é baseada na coleção de contos North American Lake Monsters: Stories de Nathan Ballingrud e funciona como uma antologia. Ou seja, cada um dos oito episódio é uma história diferente. O que vou escrever a seguir é apenas sobre o primeiro episódio de Monsterland, intitulado Port Fourchon, Louisiana.

Sem querer dar spoilers, porque quero mesmo muito que vejam este primeiro episódio, a história traz-nos a enorme Kaitlyn Denver como protagonista e bem, a miúda é sensacional. Já quando a vi em Last Man Standing fiquei fã da rapariga, mas depois de Unbelievable e agora deste Monsterland só vos digo que não vos admirem se virem esta rapariga levar prémios atrás de prémios durante os próximos anos. Estou absolutamente rendido ao trabalho dela.  Quanto ao episódio em sim, Port Fourchon, Louisiana, temos uma história super cativante, cheia de mistério e com twists de ficar de boca aberta.

A nível mais técnico não tenho nada a apontar. Achei que os diálogos estavam muito bem escritos. Tem uma cena da personagem de Kaitlyn com Alex no dinner onde todo aquele segmento é muito bem pensado e escrito. Temos imagens fantásticas, transições muito bem feitas e uma banda sonora que serve de suporte e acompanha bem a história à medida que vamos vendo os acontecimentos.

Concluindo, se gostam de terror e de mistério vejam este Port Fourchon, Louisiana de Monsterland. Garanto-vos que são 50 minutos muito bem passados. Eu vou certamente ver o resto, porque fiquei completamente rendido. Dado que cada episódio é uma história diferente, acredito que vamos ter melhores e piores episódios, mas se a qualidade andar perto deste primeiro, então digo-vos que temos aqui uma belas oito horas de terror para ver no escuro.

Carlos Real