Classificação

8.5
Interpretação
8.5
Argumento
8.5
Realização
8.5
Banda Sonora

[Não contém spoilers]

The Honourable Woman é um drama que acompanha a vida de Nessa Stein (Maggie Gyllenhaal), uma empresária que tenta corrigir os erros do pai, mas acaba por se ver envolvida num complexo enredo político à escala internacional. Apesar de já ter sido exibida em 2014, tanto na BBC Two (3 de julho) como na Sundance TV (31 de julho), a série encontra-se agora disponível na HBO Portugal.

Se tal como eu ainda não tinham conhecimento da existência desta série e andam à procura de algo que parece ter bastante potencial, então penso que está aqui uma boa escolha de próxima série a ver. Se já tinham conhecimento desta, mas ainda não tinham tido a oportunidade de ver, então do que estão à espera?

É certo que a minha opinião tem somente como base o primeiro episódio, mas dada a qualidade deste, acredito que a série tem tudo para ser bastante boa. Já referi em reviews anteriores que considero que os primeiros episódios são sempre complicados pois se não forem bons podem levar a que a pessoa fique somente por esse. Posto isto, só tenho a dizer que não é isso que acontece com The Honourable Woman. Este primeiro episódio conseguiu sem dúvida prender a minha atenção e fez-me querer ver os restantes episódios, uma vez que fiquei bastante curiosa com a história que foi apresentada.

O episódio teve não só um início excelente, como um final também. Dessa forma, com um início daqueles a nossa atenção ficou logo presa, não dando tempo para pensar sequer em tirar os olhos do episódio e, com aquele final, é impossível pensar em ficar somente por ali.

Confesso, contudo, que achei o meio um pouco confuso. Não sei se foi de mim que em algum momento me distraí sem me aperceber e perdi algum fio à meada e consequentemente acabei por achar algumas coisas um pouco confusas ou se foi mesmo intenção da narrativa de provocar isso no espectador com o intuito de lhe despertar ainda mais a curiosidade e o levar a ver até ao fim, de modo a ficar efetivamente a perceber tudo.

De qualquer das maneiras, o episódio conseguiu não só fazer com que tivesse interesse em continuar a ver os restantes sete, como também passou a correr. Muitas vezes, quando os episódios são longos, neste caso específico quase 60 minutos de duração, por mais que esteja a ser interessante, sentimos que os minutos não avançam. No entanto, eu não achei isso em momento nenhum – o que considero um ponto bastante positivo.

Aliado àquilo que parece ser uma boa narrativa (estou com bastante expectativa para os próximos episódios), encontra-se uma banda sonora excelente, incapaz de passar despercebida, atuações esplêndidas (tanto é que Maggie Gyllenhaal ganhou um Globo de Ouro de Melhor Atriz com a sua interpretação nesta série) e uma cinematografia maravilhosa.

Posto isto, do que estão à espera para ir dar uma espreitadela a The Honourable Woman? E se já viram, o que acharam?

Cármen Silva