Classificação

8.5
Interpretação
7
Argumento
6.5
Realização
6.5
Banda Sonora

[Esta review não contém spoilers]

Devils é uma das mais recentes apostas da Sky e dá-nos a conhecer um pouco como funciona o mundo por detrás dos investimentos e das ações. No geral fomos presenteados com um piloto bastante competente, que não deslumbra mas deixa um cheirinho para o que serão os restantes nove episódios que compõem a temporada.

Podemos contar com Patrick Dempsey num dos papéis principais, ou no que parece vir a ser um dos papéis principais, porque a sua personagem, Dominic Morgan, não aparece em muito tempo do ecrã. No tempo que aparece podemos perceber que é um daqueles homens de negócios sem qualquer escrúpulo, aliás o que acontece bem perto do fim do episódio comprova isso mesmo. Como protagonista temos Alessandro Borghi no papel de Massimo, uma jovem estrela em ascensão dentro da empresa. Ao contrário dos restantes, Massimo vem de uma infância pobre e teve que tentar subir a sua vida inteira. No começo da série temos uma promoção em cima da mesa cujo Massimo é um dos principais concorrentes.

Gostei bastante da caracterização feita das personagens, especialmente de Massimo. O seu passado, a pobreza, a mulher que é toxicodependente e a espécie de adoração/obsessão que ele tem com Dominic. Também outras personagens mais secundárias como a repórter Sofia ou o hacker Oliver são muito bem apresentadas e preparadas. Ficamos com um cenário pronto para o desenvolvimento da história. Nesse sentido considero um piloto muito bem conseguido, em 50 minutos conseguem fazer-nos sentir que conhecemos aquelas pessoas, apresentar-nos bem o enredo que vai girar à volta de uma crise financeira induzida propositadamente (ou pelo menos tudo indica que sim) apenas para que alguns indivíduos consigam prosperar no mercado. Não sendo eu um grande entendido em temas financeiros ou da bolsa este episódio ainda me conseguiu explicar alguns termos ou estratégias, o que é sem dúvida mais um ponto positivo.

Não tenho propriamente nada de negativo que tenha conseguido identificar, existe uma boa produção e realização. É, sem dúvida, um piloto bastante sólido. Fiquei só com pena de não ver um pouco mais de Dominic. Deixo ainda uma previsão para o resto da temporada, acho que nesta série irão explorar muito a vertente ética e moral deste género de decisões, uma vez que Massimo começa o episódio a comparar Dominic com o Diabo e acaba a dizer que cada um de nós tem o Diabo dentro, numa alegoria em que todos somos capazes de praticar o bem e o mal. Aquele twist no final foi muito bom, duro mas mostra que esta série não é leve. Hei de ver o resto, não vai entrar já para a minha prioridade, mas vou adicionar à lista de séries a ver num futuro próximo.

E vocês o que acharam?

Raul Araújo