Classificação

8
Interpretação
7
Argumento
7
Realização
7.5
Banda Sonora

[Pode conter spoilers]

Voltemos atrás. Vis a Vis foi uma agradável surpresa, mais uma, vinda de Espanha. Até foi ali que conheci Najwa Nimri, que aparece como Sierra na Casa da Papel e o papel que ela faz convenceu-me de imediato. Ainda bem que ela continua neste spin-off!

No final do primeiro episódio de Vis a Vis: El Oasis fiquei com sentimentos contraditórios: por um lado contente por ver as personagens Zulema e Macarena de volta ao ecrã com a história a seguir uma referência do último episódio da sua antecessora; por outro lado, não tive vontade de ver logo o segundo episódio, coisa que aconteceu várias vezes em Vis a Vis, até pelos cliffhangers que em que a série parecia especialista. Apesar de alguns defeitos, Vis a Vis foi um entretenimento muito bom com ingredientes de Prison Break e Orange Is The New Black. O meu maior receio é que Vis a Vis: El Oasis se perca como as últimas temporadas da primeira que referi.

Este spin-off é da responsabilidade da Fox Espanha, que salvou a série original quando a Antena 3, após duas temporadas, desistiu e o cancelamento parecia inevitável. A Fox Espanha adquiriu os direitos de transmissão e a série ganhou uma 3.ª e uma 4.ª temporadas.

Em Vis a Vis: El Oasis a ação já não decorre dentro da prisão, mas além de Zulema e Macarena também regressou Goya, uma personagem que tanto faz rir como irrita (mais uma vez, sentimentos contraditórios!). Tudo começa quando Macarena confessa a Zulema que deseja abandonar a vida que as duas levam sempre em fuga e em assaltos a joalharias. A segunda tem um último golpe planeado, aquele que as vai tornar ricas e juntou uma equipa para isso: Flaca, Triana e Goya, além da ajuda de uma personagem chamada Mónica. É verdade que esta é uma fórmula já usada em muitos filmes e séries, mas se o spin-off trouxer de volta os momentos de emoção e tensão do original então vamos ficar satisfeitos.

A interpretação continua bastante boa (e já sabem que vou destacar novamente Najwa Nimri); a banda sonora também, aliás, há um momento divertido no episódio sobre música. Vamos ver o que nos reserva o argumento, a ideia geral já temos, mas twists e reviravoltas são também uma marca de Vis a Vis.

A série conta com oito episódios e aquilo que esta equipa de mulheres se prepara para enfrentar parece ser tudo menos um oásis.

Bruno Pereira