Classificação

7
Interpretação
7.5
Argumento
8
Realização
7
Banda Sonora

[Contém spoilers]

Pela realização de Edward Kitsis e Adam Horowitz surge o novo reboot da Apple TV+: Amazing Stories. Uma antologia que remonta ao ano de 1985 e que contou com duas temporadas regressa agora com novas e conhecidas caras do público para convencer todos aqueles que não tiveram oportunidade de conhecer esta produção de Steven Spielberg, também ele produtor executivo desta nova versão.

The Cellar, conta a história de Sam (Dylan O’Brien) um millennial que não sabe o que quer da vida e só se interessa por ver miúdas no Tinder. Trabalha com o irmão em construção, aquando algo de estranho acontece durante um derecho – uma grande tempestade que faz baixar a pressão do ar e que permite viajar no tempo.

Sim, leram bem. Viajar no tempo, ainda que só possa acontecer a cada 100 anos. O que para muitos pode ser cliché e cringe para outros pode ser diferente e épico. Sou da opinião que este piloto está brilhante. Faria um ajuste ou outro, mas consegue agarrar-te ao ecrã durante 50 minutos sem teres vontade de sequer pestanejar.

Dylan faz um papel estupendo e uma interpretação fantástica de Sam, tendo o suporte de Victoria Pedretti, a Love da segunda temporada de You, que personifica Evelyn Porter, uma rapariga de 1919 que vive à mercê da sua mãe e futura amada de Sam. Ainda que tudo tenha sido muito rápido, somos transportados para aquele romance épico dos anos 20, onde o amor à primeira vista é real. Assim que ambos os personagens se cruzam apercebes-te que vai haver história mesmo que a primeira interação seja Evelyn a apontar uma arma a Sam.

Para além da história em si ser interessante e diferente, o paralelismo entre cenas acaba por ser o grande vencedor nesta viagem no tempo que é este piloto; sentes o surreal a acontecer. Voltamos ao passado, até 1919, regressamos ao presente, 2019, e viajamos até ao futuro de 2034.

O episódio que começa calmo e sem dar a conhecer o que esperar, tem um desfecho feliz para uns, triste para outros mas inspirador para todos, porque simplesmente conta uma história sobre como te podes encontrar e descobrires o teu lugar no Mundo.

Margarida Rodrigues Pinhal