Classificação

8.5
Interpretação
9
Argumento
9
Realização
8
Banda Sonora

[Não contém spoilers]

A 7 de fevereiro estreou na Apple TV+ a série de comédia Mythic Quest: Raven’s Banquet, que retrata o dia a dia da equipa responsável pela criação e produção de um popular vídeo jogo online denominado Mythic Quest. À primeira vista, a premissa parece simples, mas a verdade é que a série, constituída por nove episódios com aproximadamente meia hora cada um, parece abordar muito mais do que isso.

Quando decidi ver o primeiro episódio, não sabia muito bem o que esperar, uma vez que fiquei a saber, após ler a sinopse da série, que o tema desta se encontrava relacionado com o mundo dos videojogos, temática que até me desperta interesse, mas não ao ponto de me deixar muito expectante relativamente à série. No entanto, tenho-vos a dizer que eu não podia ter ficado mais surpreendida com o primeiro episódio que, com certeza, não será o único que vou ver!

Este mostrou que a série não se baseará somente no processo criativo e produtivo de um jogo, mostrando tudo o que está por detrás deste, inclusive as dificuldades que podem surgir, mas também trata questões mais profundas relacionadas com problemas atuais, facilmente identificáveis por parte dos espectadores, que se conseguem rever de uma maneira ou de outra, e até mesmo se divertir com a forma como estes são apresentados. Ou seja, a série consegue, de forma inteligente, conjugar a temática referente à parte criativa/produtiva de um vídeo jogo, que só por si já é bastante interessante, com questões bem mais profundas inerentes ao ser humano, tudo isto com uma pitada de humor à mistura, culminando assim num excelente primeiro episódio, que me fez querer ver os restantes sem ponderar duas vezes.

Para aqueles que estão reticentes em ver dado o tema “central” da série ser relativamente a videojogos, a verdade é que mesmo quem não gosta tanto desta temática, consegue apreciar a série na mesma. Isto deve-se ao facto de a série não ser feita somente para quem joga, ou para quem conhece imensamente o mundo em volta dos videojogos, mas para todos em geral. Posto isto, escusado será dizer que vos aconselho vivamente a irem ver o episódio, e se gostarem tanto como eu gostei, verem os restantes, porque penso (e espero sinceramente não me vir a desiludir) que valerá muito a pena.

Cármen Silva