Classificação

7.1
Interpretação
6.9
Argumento
6.5
Realização
7.7
Banda Sonora

[Contém vestígios de spoilers]

Merry Happy Whatever, a nova sitcom com que a Netflix nos presenteou nesta quadra natalícia, criada por Tucker Cawley e com Dennis Quaid no papel principal, traz com ela as típicas tradições de Natal americanas e umas quantas gargalhadas.

Com um bom elenco e conhecido dos seriólicos, é a série perfeita para maratonar numa tarde de inverno. Retrata a história da família Quinn que se junta para passar o Natal em Filadélfia. Emmy Quinn (Bridgit Mendler) retorna a casa e leva o namorado, Matt (Brent Morin), para apresentá-lo ao pai Don (Dennis Quaid) e aos três irmãos que por sua vez têm mulher e filhos. Tem tudo para correr bem ou não.

Quem viu Undateable? Mendler e Morin eram também um casal, com muita química no ecrã, e voltam agora a esta produção muito do mesmo género: leve e cómica. Matt não sabe em que família se vai meter. Os Quinn são pessoas peculiares com gostos únicos, que quando se juntam parecem um culto e quem não está com eles está contra eles. Os “in laws“são a parte mais divertida deste piloto, pois são aqueles que se juntaram à família e só depois perceberam no que se tinham metido.

Quem também faz parte deste elenco é Sharpay Evans (Go Wildcats)! Ashley Tisdale é Kayla, irmã de Emmy que foi deixada pelo marido em plena consoada. Mimada e controladora, fica completamente fora de si quando deixada, e quem melhor que a família Quinn para a consolar. Vai ser um Natal memorável para Matt, sem dúvida, que tem como objetivo pedir Emmy em casamento.

Para primeiro episódio está interessante. Não é espetacular, mas vê-se bem nesta altura. Tanto quanto li, a série pretende explorar outros feriados juntando a família toda apenas nestas ocasiões, o que me parece muito pouco interessante, pois acaba por tornar-se monótona.

Quanto a mim, vou acabar a maratona, e vocês se gostam de séries leves e cómicas, façam o mesmo!

Merry Christmas!

Margarida Rodrigues Pinhal