Classificação

6.5
Interpretação
4
Argumento
5.5
Realização
8
Banda Sonora

Wicked City conta a história de um assassino em série na Los Angeles dos anos 80. Então agora que Hannibal foi cancelado temos uma espécie de cópia barata da cancelada série protagonizada por Hugh Dancy e Mads Mikkelsen.

A nova série, que traz de volta ao ecrã atores como Ed Westwick, Jeremy Sisto, Taissa Farmiga e Erika Chistensen, não soube usar o elenco veterano de televisão e chegou com um episódio piloto com todos os ingredientes de que a televisão americana não precisa neste momento. Dramas de polícia vistos mil e uma vezes noutras séries do género, misoginia e uma história superficial e com poucas pernas para andar.

Westwick faz de Kent Grainger, um sociopata que anda a assassinar mulheres em Los Angeles. Os outros personagens basicamente juntam-se para apanhá-lo e à sua mais recente aquisição: a enfermeira e mãe solteira Betty Beaumontaine. Ora bem, esta foi a parte mais interessante do episódio. Kent tem claros problemas de abandono (a maneira como se agarrou a Betty depois do sexo) e odeia mulheres. A não ser, claro, que a sua conquista da noite tenha filhos e tenha os mesmos problemas mentais que ele. Nós sabemos que ela gosta de matar, mas como sabia Kent? Sentiu-o? Ou foi só porque ela entende a necrofilia? Que cena perturbadora e brutal.

Contudo, o casalinho tem um problema óbvio. Betty parece uma mulher desesperada e abandonou o emprego de que necessita para alimentar os filhos para ir ter com Kent. Parceira ou beijoqueira do chão que ele pisa? Até os criminosos sociopatas têm de ter equilíbrio!

A parte da polícia é que foi mesmo enfadonha. Um polícia com um parceiro novo e uma amante com uma família perfeita. Que seca. Juro-vos, é impossível arranjar algo de novo nos policiais. Nunca fui fã e não é em Wicked City que isso vai mudar.

Taissa Farmiga (quem eu adoro, mas que parece e é demasiado nova para o papel que interpreta! A atriz que faz de filha de Jack é da mesma idade de Taissa. Enfim!) e Evan Ross fazem parte dos media. Uma boa adição, é verdade, mas que o piloto falhou em mostrar a sua importância sem ser no envolvimento de Karen com ‘John’.

Estava com esperanças elevadas para esta série. Sou mega fã de Ed Westwick e tinha saudades de o ver no pequeno ecrã. Com as audiências e crítica que teve, Wicked City terá um cancelamento garantido. Espero que estes atores tão talentosos encontrem outra série onde brilhar.

Maria Sofia Santos