Classificação

9
Interpretação
8.5
Argumento
8.5
Realização
8.5
Banda Sonora

[Contém spoilers]

How To Get Away With Murder tem apenas mais um episódio pela frente até dizermos adeus definitivamente. Uma vez mais, apesar de Annalise Keating Is Dead não ter sido bem o que se esperava, a verdade é que despertou algumas emoções, revelou mais um twist e deixou-nos a todos com a sensação de ansiedade em relação ao que nos espera: será que todas as questões serão respondidas no series finale?

Confessem que quando viram o título deste episódio ficaram um bocadinho assustados. Eu sei que comecei logo a imaginar mil e um cenários: “se calhar morre mesmo”; “o mais provável é ser só para nos enganar”; “talvez queiram que pensemos que é só uma distração e matam-na mesmo”. A linha de pensamento habitual para quem segue a série! Annalise não está morta fisicamente, mas a expressão tem um significado que vai mais além.

Ao longo das temporadas foram várias as facetas que vimos desta personagem. Assistimos também a uma grande evolução que, embora não pareça assim tão óbvia, está lá (por exemplo, Annalise consegue agora assumir a sua sexualidade sem qualquer problema). Passámos de uma Anna Mae pré-Sam que tenta encontrar o seu lugar no mundo da advocacia, a uma Anna Mae que conhece Sam e enfrenta finalmente os seus traumas embora não os ultrapasse; conhecemos Annalise Keating – a poderosa advogada -, que nada nem ninguém pode deitar abaixo e, depois do assassinato de Sam, vamos tendo vislumbres de todas estas personalidades e de outra nova que se está a formar e a tentar ganhar lugar. Assim, com o julgamento da protagonista pelos crimes que não cometeu, Annalise Keating está realmente morta e surge uma nova mulher no seu lugar. Qual é o nome? Espero que venhamos a descobrir.

Apesar de ter desfrutado bastante dos confrontos entre Annalise e Michaela e Connor, fiquei um pouco na dúvida em relação a todo o foco ter sido colocado neste tópico. Temos ainda tanto por descobrir e esclarecer que receio que um episódio não chegue. Laurel está de volta, é verdade, mas onde esteve este tempo todo? Continuo a achar que tem estado com Wes. Repararam numa fala de Annalise que menciona a morte de Asher e de seguida diz o nome de Wes, mas não termina o pensamento? Creio que foi um aceno claro à teoria de que ele não morreu (acredito que foi a mãe de Laurel, Sandrine, que o ajudou).

Nate tem algum tipo de plano a decorrer cuja finalidade ainda não percebi bem. Quererá salvar Annalise? Ou, pelo contrário, condená-la à prisão ou pior? Por enquanto parece ter-se esquivado às consequências da morte de Xavier. Mais uma vez, utilizou Birkhead para escapar às mortes que causou. Pessoalmente, gostava que Nate tivesse um fim longe de ser feliz. Nunca foi uma personagem relevante e, ultimamente, a sua utilidade parece ser quase nula. Do dia para a noite vira-se contra a mulher que, sim, já o lixou no passado, mas que também esteve sempre lá para ele. Estou curiosa para ver se Jorge vai ajudar ou não e qual será o papel final dos Castillo.

Por fim Frank, que se tornou numa peça central de toda a série. A morte de Hannah apanhou-me de surpresa. Era óbvio que ela não ia testemunhar a favor da cunhada, mas pensei que apareceria de forma estrondosa e causasse estragos. Não me parece que tenha sido Frank a matá-la. O mais provável é ter sido o FBI, os Castillo ou Brikhead. Frank é, provavelmente, uma das chaves que desbloqueia parte das interrogações que ainda temos e é possível que se tenha dirigido a casa de Hannah, mas que ao lá chegar ela já estivesse morta ou a ser assassinada. Apesar de Frank merecer um fim triste por todo o mal que já fez, não lhe consigo desejar isso. Quero muito que ele e Bonnie tenham alguma felicidade juntos.

O que acharam deste pré-final? E o que esperam do derradeiro episódio?

Beatriz Caetano