Classificação

7.6
Interpretação
7.2
Argumento
7.8
Realização
6.5
Banda Sonora

CONTÉM SPOILERS.

Acho que finalmente estou a começar a gostar um bocadinho mais desta série.

Noah e Hiro estão de volta ao dia 13 de Junho e será que é desta que resolvem a porcaria que aconteceu em Odessa? Cabe a estes dois perceber o que é que falhou para que a bomba rebentasse em Odessa há um ano atrás e, na cabeça de Noah, parar o que aconteceu.

Todo este episódio passa a girar em torno do passado e de ‘há-um-ano-atrás’ e com isto temos o regresso de personagens da série antiga!

Para além de termos tido o regresso de Hiro Nakamura, desta vez trouxeram-nos também Angela Petrelli e Mohinder Suresh! E confesso que se calhar até gostei mais deste episódio pela presença de personagens que me eram muito queridas e familiares. Angela confessa a Suresh que teve uma visão da destruição do mundo e que parte disso estava relacionado com a sua pesquisa e em como a Renautas estava a tentar distorcer os resultados que ele tinha obtido e tentar apagar tudo para poder levar avante o seu plano.

Nisto Hiro e Noah viajam atrás no tempo e a primeira coisa em que Noah pensa é em encontrar a Claire. Claro que já sabiamos que a Hayden Panettiere não ía aparecer por isso levei mais de metade do episódio na intriga de como é que íam resolver esta! Suresh fica em pânico de saber o que Erica estava a pensar fazer com a sua pesquisa e assim que se encontra com Molly Walker entrega-lhe a única cópia que ainda existe da sua investigação.

Hiro continua constantemente a avisar Noah de que não podem fazer grandes alterações – uma vez que isso poderia causar um caos ainda maior do que o que aconteceu. Assim que chega ao hospital à procura de Claire, Noah é avisado de que ela morreu a dar luz a gémeos e descobre que afinal é avô! Supostamente a Claire é imortal – tem o poder da regeneração – por isso não consigo perceber como é que ela morre a dar a luz, mas tudo bem. Ainda para mais agora que o mundo sabe que os EVOs existem. Mas vá, levem lá a biciclete e o choro de não poderem trazer a Hayden de volta!

Percebemos que a Phoebe já estava envolvida com a Erica e que ela é que foi o catalizador da situação toda em Odessa – manipulada pela Erica, claro – enquanto Harris se multiplica para espalhar uma bomba pelo estádio. Hiro vai atrás dele mas decide que não o vai impedir de levar a sua avante porque iria causar muito caos no espaço-temporal.

Noah está no hospital quando encontra Angela Petrelli que lhe diz que teve uma visão em como as duas crianças íam salvar o mundo e nisto Noah percebe que a razão pela qual se fez a si mesmo esquecer o último ano foi para evitar que Erica soubesse da existência dos miudos. Hiro regressa com a justificação de que não conseguiu parar Harris e a solução que encontram é mandar os miudos atrás até 1999 para que nos dias de hoje fossem crescidos. E claro, assim crescem Tommy (Nathan, aparentemente) e Malina. Tommy, que fica ao cuidado da enfermeira do hospital e Malina que aparentemente vai pró polo invernoso. Linda solução.

Claro que com isto a história de Tommy e Malina começa a fazer mais sentido. Continuo sem saber qual é o propósito de algumas personagens (i.e. Joanne Collins, Carlos…) e acho que em 13 episódios que esta série é suposto ter, vai ser uma bagunça para conseguirem explicar tudo isto.

E vocês, o que acharam?!

Joana Henriques Pereira.