Grey’s Anatomy – 15×03 – Gut Feeling
| 08 Out, 2018

[Contém spoilers]

É no seguimento da season premiere dupla que nos chega Gut Feeling, o terceiro episódio desta 15.ª temporada de Grey’s Anatomy.

Neste episódio, Cece continua a sua missão de ajudar Meredith a encontrar um parceiro, enquanto Richard concentra as suas energias num paciente com uma condição rara. Ao mesmo tempo, Alex tenta acostumar-se à sua nova posição e Jo sente dificuldades em comunicar com Bailey. Por fim, Maggie procura uma distração dos seus problemas pessoais.

Comecemos por falar um pouco sobre algo que achei bastante grave neste episódio: a conduta de Richard. Se é verdade que, no final, foi Webber quem desvendou o mistério deste caso, também é verdade que o médico foi o primeiro a apontar o dedo e a formar juízos de valor em relação ao seu paciente. No decorrer deste episódio, Richard acusa repetidamente o seu paciente de ser um bêbedo apesar dos testemunhos em contrário, chegando mesmo a ser intrusivo ao ponto de irritar os seus colegas, que acabam por o afastar do caso. Não gostei nada da sua atitude – nem quando suspeitava que o homem fosse um bêbedo, nem quando formulou uma teoria e decidiu testá-la sem consultar os seus colegas. Foi uma autêntica falta de profissionalismo da sua parte e, na minha opinião, não me parece ser algo que Richard faria. Apesar de não ter mencionado isso anteriormente, acredito que esta temporada tem dado a entender que algo de errado se passa com o médico – falta saber o quê.

No que toca a Alex, acredito que o médico está a dar o seu melhor, tendo em conta que foi “largado de paraquedas” na sua nova posição. Durante o episódio, o Dr. Karev foi ridicularizado e mesmo desacreditado pelos seus colegas e mentores, que parecem não ter grande confiança no médico. Não acho que as suas reações tenham sido justas e não me parece credível que Alex seria colocado nesta posição sem qualquer tipo de formação prévia. Acho que Alex nos poderá vir a surpreender de forma bastante positiva, mas não ficaria chocada se Grey’s decidisse que o melhor para o médico é desistir desta nova posição. Tenho ainda que referir que achei por bem o facto de alguém (neste caso Alex) finalmente despedir Vik.

A falta de preparação de Alex veio ainda a influenciar o projeto de Jo e Bailey, uma vez que a ex-chefe passou todo o episódio a corrigir os erros do Dr. Karev. Isto levou a que Bailey não tivesse tempo para realmente trabalhar no projeto – algo que não agradou nada a Jo, que sente saudades da sua parceria com Meredith. No final do episódio vemos Bailey a orientar Alex, pelo que acredito que, no próximo episódio, Alex estará mais confortável e tanto Miranda como Jo terão mais liberdade para prosseguir com o seu projeto.

Falemos agora sobre Jackson e Maggie. Quem viu o episódio sabe que Jackson resolveu partir após os eventos do episódio passado. Estaria a mentir se dissesse que não estou surpreendida por esta decisão – a verdade é que não esperava de todo que isto acontecesse. Acho que foi uma decisão precipitada, mas parece-me ser uma decisão que Jackson tomaria. Ainda assim, estranho o facto de se ter despedido de Maggie por mensagem (yikes).

Posto isto, mantenho a minha posição da review anterior em relação às storylines de Meredith, Amelia e Owen e às novas personagens.

No geral, Gut Feeling foi em tudo semelhante aos episódios que o antecederam. Apesar de não se passar nada de extraordinário, foi um bom episódio que proporcionou algum desenvolvimento a narrativas iniciadas no início da temporada. Espero, ainda assim, que Grey’s nos apresente histórias mais interessantes no decorrer desta 15.ª temporada.

Inês Salvado

Publicidade

Populares

a league of their own

Recomendamos