03×11 – Let Him Die

03×11 – Let Him Die

Depois da paragem natalícia, Chicago Fire está de volta. E pela forma como terminou o episódio anterior, a expetativa era muita em relação a este recomeço.

O grande destaque vai para o desaparecimento da dupla de paramédicos da corporação. Depois do jogo de arrependimento protagonizado por “Papa” Lullo, este arranjou forma de apanhar Mills e a sua companheira. O que eu não esperava era que Mills tivesse dado luta daquela forma. As coisas acabaram por não correr muito bem a um dos raptores e a equipa ficou assim numa posição ainda mais delicada. Durante uma operação arriscada, a paramédica Brett voltou a revelar-se durona e conseguiu fazer frente aos raptores. Pelo menos, conseguiu o tempo suficiente para a chegada da polícia, liderada por Chicago PD.
Como a polícia não consegue prender Lullo pelo rapto, Brett pensa no bandido que salvou há algumas semanas e que lhe disse que, caso ela precisasse, a ajudaria. Eu já nem me lembrava do homem. Mas a paramédica tem sempre uma carta na manga. Depois desse contacto, Mills conseguiu finalmente chegar à fala com um dos raptores na cadeia e conseguiu sensibilizá-lo para testemunhar contra Lullo. Afinal de contas, Vic, o raptor, deve a sua vida a Mills. Mesmo assim, as coisas não devem ficar por aqui. O mafioso Lullo mesmo atrás das grades pode ser um homem perigoso. E Mills não perde pela demora.

Quanto ao bebé Boden, chegou ao hospital com sérios problemas respiratórios. A equipa tenta estar lá para ajudar mas a situação é crítica. Mesmo quando começa a recuperar ao nível pulmonar, podem surgir complicações neurológicas devido à falta de oxigénio. Mas por enquanto, o bebé mostra sinais de melhoria.

No que diz respeito à relação de Gabby e Casey, mais frio só o clima de Chicago. Até na hora de dar a notícia do desaparecimento dos colegas, o casalinho mostrou-se muito frio e distante. Gabby quis tirar um tempo para ela e acabou por perder a ação toda. Quando voltou, teve dificuldade em acompanhar, claro. E Casey não facilitou nem um bocadinho. Mas a bombeira mostrou-se muito útil na hora de encontrar o rasto dos companheiros e dos raptores. Mas depois disso, o casalinho já não é bem um casalinho. Aliás, há algum tempo que as coisas não corriam muito bem. E agora, com a crescente dificuldade em conciliar a relação pessoal com a profissional, Gabby decide sair de casa. “Um espaço”, diz ela.

O episódio termina com uma descoberta surpreendente. Depois de apagarem um incêndio num depósito, a equipa encontra no meio dos destroços um recorte de jornal sobre a morte da paramédica Shay, quando esta perdeu a vida num incêndio. Claro que agora fica a dúvida no ar. Quem preparou aquele depósito, foi responsável pelo incêndio que vitimou Shay?

Nota: 9/10

Ricardo Almeida