01x08 - Rico

01×08 – Rico

James McGill está de volta e estamos a dois episódios do final de temporada. Depois de ter lidado com a situação dos Kettlemans, Jimmy está de volta ao seu meio, em que pretende ajudar os idosos com os seus testamentos. Em Sandpiper Crossing, um lar, Jimmy contacta com uma das idosas que parece despender muitas das suas economias em caprichos do lar e logo descobre que está perante algo ilegal que o fará saltar para a ribalta. O lar está envolto numa fraude em que abusa financeiramente dos seus utentes e Jimmy alia-se ao seu irmão Chuck para criarem um caso. Mike parece estar a compor a sua vida, quando recebe uma chamada da sua nora que lhe pede para fazer babysitting da sua neta.

A extraordinária capacidade argumentativa continua no auge de Better Call Saul, que mantém a fluência da sua história, sem empates e sem deixar pontas soltas. Em “Rico” temos também um regresso ao conceito humorístico que abrange a personalidade matreira do advogado desde a escrever um mandato com o objetivo de inspeccionar as instalações de Sandpiper Crossing para que estes não eliminem provas do seu crime, num rolo de papel higiénico, até à procura destas mesmas provas num contentor do lixo. As características que definem Jimmy McGill como um vigarista que procura ser honesto na sua linha de trabalho tornam Better Call Saul ainda mais especial. A relação com o seu irmão Chuck assume-se como um veículo de interesses mútuos que conduz Jimmy à ascensão profissional e explora os aspetos interpessoais que melhoram o seu elo como irmãos.

O tempo de antena reduzido de Mike não prejudica a sua linha narrativa, pois o espectador não necessita de ser levado ao colo para os dramas pessoais do mesmo, mas consegue saborear este momento tão delicioso e tão simples como o de cuidar da sua neta. O público está ciente de que a presença de Mike irá ter o seu devido destaque, assim que Jimmy se meter em sarilhos, que não é propriamente o caso em “Rico”.

Está quase a terminar a temporada e nota-se que a equipa de guionistas não tem pressa em chegar ao clímax da história, sendo que permite aos seus fãs deliciarem-se com os aspetos que tornam as personagens deste universo únicas e completas.

Nota: 8.5/10

Jorge Lestre