Classificação

4.5
Interpretação
4.5
Argumento
6.5
Realização
6
Banda Sonora

Stan Against Evil é uma comédia com um pouco de terror misturado que se foca num xerife que perde o seu emprego e na sua substituta, que estão amaldiçoados e são atacados por demónios.

Stanley Miller é o xerife de uma pequena vila em New Hampshire que, no funeral da sua mulher, se irrita com uma senhora de idade que se estava a rir e a agride. Isto resulta no seu despedimento e consequente contratação de uma nova xerife, Evie Barret, que vem de Boston e, tal como nós, pouco ou nada sabe sobre aquela pena vila.

Já ouviram falar das bruxas de Salem e das que morreram na fogueira? Nesta pequena vila morreram centenas, todas queimadas por uma única pessoa, um xerife. Desde então que todos os xerifes têm mortes dolorosas às mãos de demónios de bruxas. Stan foi o único a safar-se até ao momento que a sua mulher morreu, pois esta era uma caçadora que mantinha as bruxas e demónios afastados. Agora sem ela, tem que se aguentar sozinho e ajudar a salvar Evie.

Numa tentativa de criar uma comédia e uma série com um pouco de terror, na minha opinião falharam redondamente em ambos. Achei as tentativas de piada muito forçadas e com pouca originalidade. As personagens eram demasiados exageradas, de modo a não meterem piada. O conceito e a história até poderiam ter algum potencial se fossem tratados de um modo um pouco mais sério, podendo ainda manter o estilo de comédia, mas sem um exagero tão grande; ou, por outro lado, até poderiam tentar fazer uma série mais virada para a parte do terror com este enredo. A realização não está mal, mas a atuação dos atores deixa um pouco a desejar, as reações são ora muito exorbitantes ora demasiado apáticas.

Pode ser uma questão de gosto pessoal que se nota muito mais nas comédias do que noutro tipo de séries, mas com o padrão a que me habituei em The Big Bang Theory ou HIMYM, entre outras também conhecidas, não consigo achar piada a esta. Não vou continuar a ver a não ser que nos próximos episódios mudem muito e receba opiniões nesse sentido. No entanto, experimentem ver o piloto (só tem 20 minutos) e digam as vossas opiniões e julgamentos.

Raul Araújo