Classificação

8.5
Interpretação
9
Argumento
8.5
Realização
8
Banda Sonora

Judd Apatow, produtor de várias séries e filmes aclamados como Girls, Freaks and Geeks, The Critic e Funny People, apresenta-nos Love, uma série que se foca no lado menos otimista de relações românticas, relatando as infortunadas vidas amorosas de Gus e Mickey com certo realismo e sem falinhas mansas. Distribuída pela Netflix e criada por Judd Apatow, Paul Rust (que também interpreta Gus) e Lesley Arfin, a série é classificada como comédia romântica, só que retrata o amor (pelo menos no princípio) em alguns momentos do piloto de modo negativo, como já tem acontecido em certas comédias românticas de Apatow.

O primeiro episódio serviu para conhecermos melhor as duas personagens principais. Gus e Mickey (interpretada pela Gillian Jacobs de Community) são dois jovens a viver em Los Angeles; Gus trabalha como explicador para jovens atores e mantém uma relação supostamente saudável com Natalie. É simpático, romântico, considera-se um geek e tem problemas em comunicar com o sexo oposto. Certo dia, durante uma discussão, Natalie confessa ter traído Gus com outra pessoa e os dois terminam a relação, para sofrimento de Gus. Mickey, no entanto, é tudo menos romântica, tem uma relação com Eric, um homem irresponsável, excessivamente dependente da mãe e viciado em cocaína. A irresponsabilidade é tal que Mickey termina o namoro e sofre, tal como Gus.

Os dois lidam com o fim dos seus relacionamentos de maneira diferente: Gus tenta esquecer Natalie (mesmo que por algum tempo achasse que iam reatar) e faz amizade com os seus vizinhos. Enquanto isso, Mickey recorre a drogas para apaziguar a mágoa, mas no mesmo dia recebe um convite de Eric para sair e, sem hesitar, vai ao seu encontro drogada, praticamente condenando-se a ela própria a envergonhar-se à frente do ex-namorado. A cena fica ainda mais engraçada quando Mickey descobre que Eric se transformou num membro de um culto que discute o amor como algo assegurado na vida de todos, o que Mickey contraria, pois acha que esteve a vida inteira à espera dele, mas nunca recebeu nada.

Não é possível julgar a química entre Gus e Mickey, visto que no piloto os dois apenas partilham a mesma cena somente nos últimos minutos, quando Mickey é incapaz de pagar um copo de café, começa a discutir com o funcionário da caixa e Gus intervém, oferecendo-se para pagar a conta. O episódio acaba com a câmara a focar o futuro casal, como se houvesse um narrador a dizer algo como “e foi assim que se conheceram!”

Love promete ser mais uma série de qualidade vinda da Netflix, com duas personagens pouco convencionais e imprevisíveis, um elenco secundário decente e uma grande oportunidade de retratar o amor de uma forma diferente daquilo a que estamos habituados a ver no pequeno ecrã.