Aposto que a maioria de nós, na infância, dedicou tempo a ver os Power Rangers, mas e se vos disser que há dois atores das nossas séries que lá participaram? Ou que um nome bem conhecido das séries participou num filme de Bollywood que é uma adaptação de um livro de Jane Austen? Há uns meses publicámos Papéis Curiosos dos Nossos Atores das Séries e entretanto achei que era boa altura para apresentar uma segunda parte. Conheçam então alguns trabalhos menos conhecidos, alguns um tanto ou quanto peculiares, de algumas das caras conhecidas das nossas séries favoritas.

Joseph Sikora Grey's Anatomy

Em Power, Joseph Sikora dá vida a Tommy Egan, um tipo com quem não gostaria de me cruzar, visto que foi responsável pela morte de várias pessoas. No entanto, há muitos anos, quando Grey’s Anatomy ainda estava na 2.ª temporada, o ator fez uma participação num episódio, no papel de um paciente com um problema médico bem peculiar, à primeira vista. Não lhe coube a sorte de dar vida a uma vítima de um acidente de carro ou a alguém com uma doença com que um médico só se depara uma vez na vida, mas garanto-vos que foi icónico. O que é que diriam se vos aparecesse um homem grávido à frente? Que não era biologicamente possível, claro. Mas e se vissem com os vossos próprios olhos que tinha claramente uma barriga de grávida? Continua a ter de haver outra explicação e acabou por se verificar que era um teratoma, um tumor formado por células que, depois de se desenvolverem, podem ter vários tipos de tecido do corpo humano, como cabelos e dentes. Já não estou certa de que a gravidez num homem seja assim tão creepy depois de imaginar um tumor com dentes. Um tumor é sempre um diagnóstico assustador, mas este tem contornos de filme de terror. Ficou então mais do que provado que este paciente não estava louco, nem adquirira os sintomas de gravidez da sua mulher por osmose.

Bride and Prejudice Martin Henderson

De um paciente de Grey’s Anatomy, passamos para Martin Henderson, que já deu vida a um médico na série. No entanto, é de um papel bem diferente que vamos falar a seguir. Em 2004, Martin deu vida ao protagonista masculino de uma adaptação – com inspiração nos filmes de Bollywood – de Pride and Prejudice, uma das mais conhecidas obras da escritora Jane Austen. Esta versão chama-se então Bride and Prejudice (A Noiva Indecisa, em português) e centra-se em quatro jovens, ainda por casar, de uma família indiana. Se conhecem o livro ou a adaptação protagonizada por Keira Knightley, já podem imaginar o que aí vem. A protagonista é interpretada por uma das mais conhecidas e influentes celebridades indianas, a atriz Aishwarya Rai. O papel de Mr. Darcy é precisamente interpretado por Henderson, mas do elenco fazem ainda parte outros nomes conhecidos das séries como Daniel Gillies e Naveen Andrews.

Anacondas: The Hunt for the Blood Orchid Kadee Strickland

Ainda no universo de Grey’s Anatomy temos Kadee Strickland, conhecida por ter dado vida a Charlotte King em Private Practice, que uns anos antes foi uma das protagonistas de Anacondas: The Hunt For the Blood Orchid, uma sequela de Anaconda que se calhar muitos nem sabiam que existia. Bem, as sequelas têm fama de serem inferiores ao primeiro filme e podem crer que esta segue a regra. Em Private Practice, Kadee provou o seu valor com uma personagem totalmente badass, mas num registo muito diferente daquele em que podemos vê-la aqui, neste filme de ação. Aposto que todos se lembram que Jennifer Lopez protagonizou o primeiro filme (eu lembro-me de certeza), mas que a maioria não seria capaz de se lembrar dos elementos do elenco deste, tal como eu, que o vi quando era miúda e não associei Kadee a ele. É daqueles filmes que se esquecem facilmente e que os próprios atores quase se arrependem de ter no currículo, mas é sempre engraçado olhar para trabalhos que tiveram antes de se terem tornado famosos.

Ty Burrell Dawn of the Dead

Vou ver sempre Ty Burrell como o Phil Dunphy de Modern Family, mal o imaginando noutro registo que não o de comédia, mas a verdade é que ele estava apto a dar um salto até The Walking Dead. Pelo menos sabemos que está familiarizado com zombies depois de ter entrado, em 2004, no filme de terror Dawn of the Dead (O Renascer dos Mortos). Burrell dá vida a Steve Marcus, um sobrevivente da praga que originou estes zombies. Pode ver-se Steve num grupo de outros sobreviventes que procuram refúgio num centro comercial, mas nem aí estão a salvo. Era engraçado que num episódio de Halloween de Modern Family, Phil se vestisse do seu personagem deste filme. Já estou a imaginar Claire atrás dele, no papel de um zombie.

Adore Naomi Watts Robin Wright

Agora vamos saltar de um cenário apocalíptico para um bem idílico, mas com uma história mais do que caricata. Imaginem que têm 40 anos e que se apaixonam pelo filho da vossa melhor amiga, um rapaz com vinte anos a menos. Agora imaginem que a dita melhor amiga também se apaixona pelo vosso filho, também ele um puto acabado de sair da adolescência. Mesmo esquisito, mas é precisamente este o enredo de Adore (Paixões Proibidas), protagonizado por duas senhoras bem conhecidas de Hollywood, Naomi Watts e Robin Wright, das séries Gypsy e House of Cards, respetivamente, ambas da Netflix. Os cenários de Adore são lindíssimos, mas o filme é um tanto ou quanto estranho. Não há nada de errado num casal com uma grande diferença de idade, mas qual é a probabilidade de duas amigas se apaixonarem pelo filho uma da outra? A história é pouco credível e um desperdício do talento de Naomi e Robin.

Power_Rangers_RPM Eka Darville Rose McIverNão faço ideia de quantas versões de Power Rangers já existiram, mas devo ter assistido a algumas até ao final dos anos ’90 e aposto que a maioria dos miúdos a crescer nesta época também se sentou em frente ao ecrã a ver a série. Provavelmente ao longo dos anos houve muitos nomes agora conhecidos do cinema e da televisão a interpretar os icónicos personagens, mas não seria capaz de mencionar nenhum de cor. No entanto, ao acaso, deparei-me com esta pérola que nos mostra Rose McIver, de iZombie, e Eka Darville, de Jessica Jones. Pois é, eles contracenaram em Power Rangers RPM, em 2009. Ela no papel de Summer Landsdown, a Power Ranger amarela; e ele no papel de Scott Truman, o Power Ranger vermelho.

Kristen Bell Movie 43

Que tal acham da ideia de ver Kristen Bell (Veronica Mars) no papel de Supergirl? Ou então, que vos parece Jason Sudeikis (Last Man on Earth) como Batman ou Uma Thurman (The Slap) a dar vida a Lois Lane? Tudo isto já aconteceu, é verdade, mas num filme de comédia chamado Movie 43, com várias histórias diferentes, uma delas dedicadas a encontros amorosos rápidos entre super-heróis. Aí, pode ainda ver-se Bobby Cannavale (Boardwalk Empire) como Super-Homem; Justin Long (Unsupervised) como Robin e Leslie Bibb (GCB) no papel de Wonder Woman. Com tantos super-heróis juntos, não há vilão que resista, certamente!

Love Is All You Need Tyler Blackburn

Vivemos numa sociedade em que o mais comum é a heterossexualidade. Mas e se as coisas fossem diferentes, com a homossexualidade a ser a norma? É precisamente este o mote para a trama de Love Is All You Need?, um filme extremamente comovente. Desde sempre, a sociedade tem mostrado uma certa tendência para marginalizar tudo aquilo que foge à norma e este filme faz uma inversão desses papéis. Aqui, a heterossexualidade é tabu e tão vítima de discriminação como a homossexualidade continua a ser na nossa realidade, nos dias de hoje. Quer se seja, como eu, apoiante dos direitos LGBT, quer se seja um pouco indiferente a esta temática, acho que é impossível ver-se este filme sem se sentir sensibilizado. Como é estarmos no lugar dos outros? E se, de repente, aquilo que é socialmente aceite passasse a ser condenável? Porque é que faz diferença ao mundo quem ama quem? Amor não é amor, independentemente de serem dois homens, duas mulheres ou um homem e uma mulher? Marginalizar-se seja quem for só porque não é igual a nós faz-nos regredir enquanto sociedade. Os fãs de Pretty Little Liars irão certamente sentir curiosidade em ver este filme, com Tyler Blackburn no papel principal masculino, o de um rapaz que luta contra uma sociedade heterofóbica que condena a sua relação com uma atleta. Recomendo a toda a gente!

Alexander Ludwig The Hunger Games

Antes de ser um viking, Alexander Ludwig entrou numa das mais famosas sagas do cinema, The Hunger Games. Se, tal como eu, leram os livros, estou certa de que já odiavam Cato antes de o terem podido conhecer enquanto personagem de cinema. Ele aparece então no primeiro filme da saga no papel de um tributo do Distrito 2, um jovem sem qualquer ponta de humanidade que se voluntaria para participar na 74.ª edição dos Jogos da Fome. Só alguém perturbado se ofereceria de livre vontade para um jogo cruel em que há que matar para se ficar vivo, mas creio que perturbado é precisamente a palavra ideal para descrever Cato.

Jessica Lange Frances

Lembram-se da 2.ª temporada de American Horror Story, Asylum? Aquela em que Lana Winters, interpretada por Sarah Paulson, se vê enfiada num asilo do qual não consegue escapar e onde é vítima de todo o tipo de violência, seja moral, física ou sexual? Muitos desses abusos acontecem às mãos da personagem de Jessica Lange, a Irmã Jude. Quando me deparei com um artigo no site Zimbio sobre grandes performances femininas, fiquei a conhecer o filme Frances, protagonizado por Lange, onde a sua personagem sofre uma série de abusos que em tudo fazem lembrar aquilo que Lana Winters passou. No entanto, ao contrário de American Horror Story, que é um produto ficcional, Frances é inspirado (embora de forma bastante livre) na vida de Frances Farmer, uma atriz da década de ’30 que sofria de problemas mentais.

Queres partilhar connosco aquele papel bem curioso de um dos nossos atores das séries?

Diana Sampaio