Sete séries conseguiram, através das suas histórias marcantes, inspirar uma mudança social e assim serem as escolhidas para uma homenagem nos Television Academy Honors, que este ano celebra a sua 12.ª edição.

Estes prémios pretendem então celebrar projetos programas de várias plataformas, sejam eles séries televisivas ou de serviços de streaming, bem como documentários, que retratam situações complicadas e desafios da nossa sociedade que tenham um grande impacto. Estes sete homenageados conseguiram fazer precisamente isso e aqui deixamos um breve descrição sobre os mesmos:

A Million Little Things (ABC) – O drama acompanha um grupo de amigos de Boston cuja ligação se deve a circunstâncias inesperadas. É a morte de um deles que funciona como uma espécie de despertar para que os outros comecem a viver verdadeiramente. São abordados temas como a saúde mental, alcoolismo e abuso sexual.

Alexa & Katie (Netflix) – Esta série dirigida a um público mais jovem centra-se numa aluna do liceu a quem é diagnosticada leucemia. Com o apoio da melhor amiga, ela vai lidar com os desafios de ter uma doença grave, ao mesmo tempo que continua a ser uma adolescente a viver os marcos dessa época da vida.

I Am Evidence (HBO) – O documentário expõe casos de violação sexual que nunca foram resolvidos e explora o quanto o sistema e a polícia têm falhado, não tendo lidado da melhor forma com os sobreviventes deste tipo de crimes.

My Last Days (Wayfarer Entertainment e SoulPancake) – Mais um documentário, mas este centrado em pessoas que estão a morrer, oferecendo uma perspetiva sobre “um dos mais desafiantes testes da vida” e lembrando que “ter-se um tempo limitado não quer dizer que não se possa ter um impacto positivo no mundo”. Este documentário angariou milhões de dólares, que foram usados para pesquisas que conduziram a novos ensaios, e conseguiu visibilidade para várias doenças.

Pose (FX) – Esta série marca a diferença por ter o elenco com mais atores transgéneros em papéis regulares, o maior número de atores LGBT+ a título recorrente, bem como uma equipa técnica também bem diversificada. A trama passa-se em 1986 e explora o alinhamento entre vários segmentos da vida e da sociedade de Nova Iorque, da emergência do luxo e da ostentação, ao crescimento de um afincado panorama intelectual e cultural na cidade.

Rest in Power: The Trayvon Martin Story (Cinemart) – Um documentário em seis partes que explora o julgamento de George Zimmerman, um homem acusado de ter assassinado um jovem afro-americano de 17 anos, Trayvon Martin. O julgamento polarizou os Estados Unidos e gerou discussão sobre temas tão diversos como a política, raça, justiça e o controlo de armas.

RBG (CNN Films, Storyville Films e Better Than Fiction Productions) – Por fim, temos outro documentário, este centrado em Ruth Bader Ginsburg, que integrou o Supremo Tribunal de Justiça. É explorada a sua carreira e o seu legado enquanto defensora dos direitos humanos, nomeadamente em casos de discriminação de género. Ginsburg tornou-se um verdadeiro ícone da cultura pop e é uma inspiração para várias gerações de mulheres.

A cerimónia vai decorrer no dia 30 de maio, no Hotel Beverly Wilshire.