Depois do escândalo sexual que estalou em Hollywood quando Harvey Weinstein foi acusado por dezenas de mulheres de assédio sexual e violação, vários nomes do mundo do entretenimento viram também o seu nome na lista por conduta imprópria, assédio e abuso sexual. Kevin Spacey (House of Cards), Jeremy Piven (Entourage e Wisdom of the Crowd), Louis C. K. (Louie) foram alguns dos acusados que se seguiram e agora quem está também ‘debaixo de fogo’ é Ed Westwick, antiga estrela de Gossip Girl.

O ator fazia parte do elenco da série Ordeal By Innocence, da BBC, inspirada no livro de Agatha Christie com o mesmo nome, e que estava prevista estrear na época natalícia, mas o canal decidiu recuar. Em declaração, foi dito o seguinte: “Estas são sérias alegações que Ed Westwick nega veementemente. A BBC não está a fazer qualquer julgamento, mas até estas questões estarem resolvidas não vamos incluir Ordeal By Innocence no calendário.”

Também em risco está White Gold, cujas filmagens da 2.ª temporada tinham começado no passado mês de outubro. Emitida também na BBC, e globalmente através da Netflix, a nova temporada estava prevista estrear em 2018, mas o futuro da série é agora incerto também. Em causa estão alegações de violação e de agressão por parte de duas mulheres, sendo que uma delas já terá feito queixa junto do Departamento de Polícia de Los Angeles.

Pouco depois, alegações de assédio sexual contra Andrew Kreisberg, cocriador e produtor executivo de Arrow, The Flash, Legends of Tomorrow e Supergirl surgiram também em vários sites, o que resultou na sua suspensão das várias séries em que trabalha atualmente.

Entretanto, aguardava-se também por uma decisão por parte da Academia Nacional de Artes e Ciências Televisivas – que atribui os Emmys – em relação a Weinstein, depois de a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas o ter expulso. A Academia Televisiva optou também pela expulsão, “para toda a vida”.