Na edição de 2020, pela primeira vez, a cerimónia de entrega dos prémios GLAAD Media Awards aos vencedores, foi realizada virtualmente, marcando de forma única, mas divertida, a 31.ª edição anual dos prémios da comunidade LGBTQ. Apresentada pelos comediantes Fortune Feimster e Gina Yashere, os vencedores foram anunciados ao longo do dia através de publicações no Twitter.

O destaque vai para a série Pose, tendo o prémio de Melhor Série Dramática sido recebido por Mj Rodriguez, Billy Porter, Dominique Jackson, Angelica Ross, Indya Moore, Ryan Jamaal Swain, Hailie Sahar, Angel Bismark Curiel e Dyllón Burnside. Já o prémio de Melhor Série de Comédia foi concedido a Schitt’s Creek e recebido, virtualmente, por Dan Levy, Karen Robinson e Noah Reid.

Abaixo segue-se a lista de nomeados e respetivos vencedores, destacados a negrito:

Melhor Série Dramática:
Batwoman (The CW)
Billions (Showtime)
Euphoria (HBO)
Killing Eve (AMC)
The L Word: Generation Q (Showtime)
The Politician (Netflix)
Pose (FX)
Shadowhunters (Freeform)
Star Trek: Discovery (CBS All Access)
Supergirl (The CW)

Melhor Série de Comédia:
Brooklyn Nine-Nine (NBC)
Dear White People (Netflix)
Dickinson (Apple TV+)
One Day at a Time (Netflix)
The Other Two (Comedy Central)
Schitt’s Creek (Pop)
Sex Education (Netflix)
Superstore (NBC)
Vida (Starz)
Work in Progress (Showtime)

Melhor Episódio Individual (em série sem um personagem LGBTQ a título regular):
“Love” Drunk History (Comedy Central)
“Murdered at a Bad Address” Law & Order: SVU (NBC)
“Spontaneous Combustion” Easy (Netflix)
“This Extraordinary Being” Watchmen (HBO)
“Two Doors Down” Dolly Parton’s Heartstrings (Netflix)

Melhor Minissérie:
Mrs. Fletcher (HBO)
The Red Line (CBS)
Tales of the City (Netflix)
When They See Us (Netflix)
Years & Years (HBO)