Foram anunciadas três novas séries: dois dramas e uma comédia dramática.

Steve Coogan (This Time with Alan Partridge) e Sarah Solemani (Roman’s Empire) serão os argumentistas e protagonistas da comédia dramática sobre a política sexual no início do movimento #MeToo, Chivalry, para o canal britânico Channel 4.

Produzida pela Baby Cow Productions de Coogan, Chivalry apresenta-nos Coogan e Solemani como cineastas que foram colocados juntos pelo executivo cínico de um estúdio de modo a salvar um filme que promete ser um fracasso. Coogan faz de Cameron, um produtor bem-sucedido, que é conhecido por sair com bastantes jovens mulheres. Solemani será a realizadora e argumentista Bobby, mãe de um filho, que saboreou o sucesso com um filme feminista de baixo orçamento. A dupla peculiar aproxima-se devido a uma atração sinistra e a um sentimento de que são apenas peões nos planos do estúdio para fazer uma compra na Arábia Saudita.

Chivalry é mais um duelo de esgrima dolorosamente honesto e divertido. Vamos atacar, ripostar, dar estocadas, esquivar-nos, enfrentar e, provavelmente, quando o duelo acabar, tirar as máscaras e revelarmos os nossos verdadeiros ‘eus’”, disse Coogan.

A segunda série anunciada é um spin-off de Father Brown, The Sister Boniface Mysteries, que foi encomendada pela BritBox North America, o serviço de streaming administrado pela BBC e pela ITV, e que se baseia numa personagem que apareceu em Father Brown. A série irá ser protagonizada por Lorna Watson (Watson & Oliver), que fez da freira detetive Irmã Boniface na 1.ª temporada do drama da BBC One.

A BBC Studios encomendou 10 episódios do spin-off da série que conta já com oito temporadas e que se foca em investigações de assassínios na Inglaterra de 1960. Criada por Jude Tindall (Father Brown), a Irmã Boniface utiliza técnicas avançadas para localizar assassinos e é consultora científica na polícia, trabalhando lado a lado com o Inspetor-Detetive Sam Gillespie e com o Sargento-Detetive Felix Livingstone.

Watson diz: “Ela é uma personagem divertida de se fazer. Excêntrica, divertida, cativante e um cérebro no que toca à ciência forense. Em muitas formas, ela está à frente do seu tempo e eu adoro-a por isso. Não é todos os dias que podemos dar vida a uma freira que desvenda crimes e conduz uma Vespa.”

Por fim, a Paramount Network, encomendou a 1.ª temporada de Mayor of Kingstown, que é produzida pela produtora de Yellowstone, a 101 Studios.

A série passa-se numa aldeia do Michigan, onde a única indústria que resta é a de prisões federais, estatais e privadas. A história segue a família McClusky, os mediadores entre a polícia, os criminosos, os reclusos, os guardas prisionais e os políticos numa cidade completamente dependente de prisões e dos prisioneiros que estas albergam. É uma visão forte e brutal do negócio do encarceramento.