Eric Newman (Narcos) é o criador e produtor executivo da nova série da Netflix, chamada Painkiller, sobre a crise de opiáceos na América.

O artigo da revista The New Yorker, The Family That Built an Empire of Pain, de Patrick Radden Keefe, e o livro Pain Killer: An Empire of Deceit and the Origin of America’s Opioid Epidemic, de Barry Meier, jornalista e autor vencedor de um prémio Pulitzer, servirão de base para a série, com Keefe e Meier como consultores.

“Uma tragédia a ser desenhada há décadas, a crise de opiáceos tornou-se uma das crises de saúde pública mais devastadoras dos nossos tempos”, disse Newman. “Ao contrário de outras epidemias relacionadas com drogas, que nasceram da produção e tráfico clandestinos, esta epidemia começou com receitas médicas – passadas por médicos, aprovadas pelos reguladores governamentais e promovidas por um gigante da indústria farmacêutica que ganhou biliões enquanto traía a confiança de pacientes e do público.”

Peter Berg (The Leftovers) irá realizar todos os oito episódios e o argumento ficará a cargo de Micah Fitzerman-Blue (Transparent) e Noah Harpster (One Mississippi), que também serão showrunners e produtores executivos, sendo que este último cargo irão partilhar com o vencedor de um Óscar e dois Emmys, Alex Gibney (The Looming Tower).