A Netflix, o serviço de entretenimento por internet que é líder mundial, está a dar voz aos conteúdos locais ao apresentar ao mundo em 2018 histórias novas, diversificadas e inéditas, vindas de várias partes do mundo. Assim sendo, este ano, os subscritores da Netflix poderão ver e desfrutar de mais de cem projetos provenientes de países como a Alemanha, África do Sul, Bélgica, Dinamarca, Espanha, França, Geórgia, Hungria, Israel, Itália, Líbano, Holanda, Noruega, Polónia, Turquia e Reino Unido. Isto quase duplica o número de produções e investimento desde 2017 e envolve mais de 35.000 pessoas a trabalhar nestas produções locais.

Aclamadas unanimemente pela crítica e espectadores, séries como Dark (Alemanha), Suburra (Itália), Las Chicas del Cable (Espanha) e Black Mirror (Reino Unido) provaram que um excelente conteúdo tem a capacidade de conquistar um público não apenas local, mas também a nível global.

“Acreditamos que uma grande narrativa não tem fronteiras. Quando as histórias de diferentes países, línguas e culturas encontram uma plataforma mundial onde o único limite é a imaginação do criador, surgem narrativas únicas, porém universais, que envolvem a audiência mundial”, diz Ted Sarandos, chefe de conteúdos da Netflix.

Desde séries, filmes, programas sem guião, documentários, filmes independentes, stand-up comedy e opções para os mais pequenos, a Netflix vai assim aumentar o seu leque de apostas, dos quais destacamos, como não podia deixar de ser, as novas séries:

    • A primeira série original holandesa da Netflix, criada pela empresa de produção Pupkin, será lançada em 2019. Na liberal cidade de Amesterdão, os estudantes holandeses têm tudo: juventude, saúde, sexo, poder… e um portal, que os levará para um mundo demoníaco da Idade de Ouro Holandesa, que é aberto acidentalmente.

    • Mortel é a quinta série original francesa da Netflix e conta a história de adolescentes unidos por uma força sobrenatural.

    • The Wave, a terceira série original alemã da Netflix, é baseada no filme de sucesso Die Welle (A Onda) e inspirada em eventos reais.

    • Luna Nera é um original italiano sobre mulheres acusadas de bruxaria na Itália do século XVII.iada por Francesca Manieri, Laura Paolucci e Tiziana Triana, e com produção de Fandango.

    • The English Game, do Reino Unido, é um drama composto por seis episódios sobre a invenção do futebol como desporto e como os envolvidos na sua criação quebraram o estigma da divisão entre classes. Produzida pela 42, vai ter como argumentista o criador de Downton Abbey, Julian Fellowes.

    • Turn Up Charlie (Reino Unido), uma nova série de comédia original da Netflix proveniente do Reino Unido protagonizada por Idris Elba. A série de oito episódios tem a produção executiva de Idris Elba e Gary Reich.

Este artigo foi adaptado pela equipa Séries da Tv com base na press release disponibilizada pela Netflix