Netflix não é só em casa, é em qualquer lugar! Um estudo da Netflix revela que 66% dos subscritores portugueses não se importam de assistir às suas séries favoritas em público, mesmo arriscando passar um momento embaraçoso ou revelar spoilers a quem espreite o seu ecrã.

A visualização de séries e filmes em locais públicos tem vindo a crescer em Portugal – quer estejamos num café ou num voo de avião.  Num mundo onde existem 2.400 milhões de utilizadores de smartphones, é cada vez mais habitual encontrarmos pessoas que desfrutam das suas séries favoritas em dispositivos móveis. Milhões de espectadores aproveitam as diversas possibilidades que a Netflix oferece para verem as suas séries em qualquer momento e em qualquer lugar.

Segundo um estudo levado a cabo pela Netflix, 66% dos portugueses admitem já ter visto séries ou filmes em locais públicos no último ano, o que faz de Portugal o terceiro país europeu com mais adeptos das maratonas em público, a seguir à Espanha, com 78% de pessoas a confirmar que adoram ver conteúdos fora de casa; e à Itália, com 70%. Os locais de eleição são os cafés e restaurantes (56%), os aviões (44%), os comboios e deslocações diárias (32% e 26% respetivamente). As séries mais populares para streaming em público são La Casa de Papel, Narcos e House of Cards.

Porque é que 67% de utilizadores em todo o mundo estão dispostos a exibir as suas emoções fora de casa enquanto veem as suas séries favoritas? Porque, para aqueles que veem conteúdos em público, ter acesso a filmes e séries enquanto viajam é algo tão essencial como ter água ou comida. Por isso, prepara-te para desfrutar de Stranger Things enquanto estás rodeado de estranhos, pois as normas sociais pré-estabelecidas passaram a estar invertidas…

Somos observados!

No caso dos Estados Unidos, por exemplo, 44% dos norte-americanos afirmaram já terem “apanhado” outras pessoas a espreitar o seu ecrã durante streamings em público, enquanto que, no caso dos portugueses, esta percentagem sobe para os 60%, a 3.ª percentagem mais alta globalmente, sendo que as Filipinas ocupa o primeiro lugar, com 64%, e o Brasil obtém 61%.

E será que os locais públicos intimidam os portugueses na hora de continuar a maratona? Nem por isso! O estudo revela que apenas 16% dos portugueses já se sentiram desconfortáveis em algum momento pelos conteúdos que viam em público. No jogo do streaming a vergonha não tem lugar. Aliás, parece dar lugar ao riso, já que 59% daqueles que participaram no estudo admitem já se ter rido alto e bom som num local público enquanto faziam a sua maratona.

Spoilers revelados? Paciência!

Bem se diz que a “curiosidade matou o gato” e, no caso dos streamings em público, gato curioso recebe spoilers. 11% dos inquiridos portugueses afirmaram já terem sido “spoilados” em relação a uma série ou filme por olharem para o ecrã de outra pessoa.

Somos interrompidos por estranhos

19% daqueles que viram a sua série ou filme em público asseguram ter sido interrompidos por um estranho que iniciou uma conversa sobre aquilo que estavam a ver. Mas nada de enveredar por planos maléficos e vingativos à la Kilgrave, pois o mais provável é que estes “intrusos” estejam apenas invejosos por não terem tido a mesma ideia de descarregar episódios da sua série favorita antes de saírem de casa.

As nossas séries vão connosco para todo o lado

Não importa quão meticulosos somos no momento de expormos a nossa vida nas redes sociais, o certo é que na vida real não estabelecemos filtros quando rimos ou choramos. A maioria das pessoas que vê séries em público já riu às gargalhadas pelo menos uma vez e 13% assume já ter derramado umas lágrimas. A nível mundial, o México, Colômbia e Chile são os países que mais demonstram emoções em público. Já a probabilidade de ver alemães a mostrar as suas emoções em público é diminuta ou mesmo inexistente.

Definitivamente, vale a pena “sofrer” com um spoiler se isso significar que podemos ver as nossas séries onde quisermos. Portanto, se estás prestes a viajar não te esqueças de colocar também na tua mala as tuas maratonas favoritas!

Metodologia
*O inquérito foi realizado através de SurveyMonkey e baseia-se em 38.815 respostas. A amostra é equilibrada em termos de idade e género e representativa da população online que assiste a filmes e séries de TV através de serviços de streaming em locais públicos na Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, França, Alemanha, Índia, Itália, Malásia, México, Holanda, Filipinas, Polónia, Portugal, Coreia do Sul, Espanha, Suécia, Taiwan, Tailândia, Turquia e Estados Unidos da América.