Há momentos das séries que nos marcam e que ficam connosco por muito tempo. Há uns que nos fazem chorar, outros que nos deixam zangados ou devastados, chocados pela sua violência física ou emocional… Quero partilhar convosco dez momentos do mundo das séries que tiveram em mim um grande efeito, o tipo de momentos que, mesmo não sendo fáceis de assistir, fizeram aquilo que se pretende numa série: emocionar.

[Podem ver os vídeos com as cenas através do link na descrição de cada uma. Tenham também atenção aos spoilers!]

13-reasons-hannah-suicidio

Hannah suicida-se – 01×13 – 13 Reasons Why: Não houve momento nenhum na minha vida em que tenha chorado mais a assistir a um acontecimento ficcional do que com este. Toda a série nos tinha preparado para aquele momento, mas nunca pensei que aconteceria daquela forma, retratado de forma tão honesta, mas tão dolorosa. Tudo é imensamente triste, começando pela última tentativa de Hannah de dar uma oportunidade à vida, pedindo ajuda a Mr. Porter. Como se não fosse suficientemente triste ver uma adolescente que tem a vida toda pela frente matar-se porque se sente desesperada, tudo parece pior porque Hannah não queria realmente morrer, ansiava que alguém a salvasse. Ao sentir que não lhe restava mais nenhuma opção, seguiu em frente com o plano. Sentada na banheira, com uma lâmina na mão, Hannah corta um pulso, depois o outro, esvaindo-se em sangue. Toda a cena é de partir o coração: ela a gritar enquanto se corta, a respiração, aquela expressão nos olhos, o medo que se vê que ela está a sentir e ao qual é quase impossível de assistir. Ninguém deveria morrer assim, a sentir-se tão miseravelmente sozinho e perdido como Hannah se sentiu.

Downton-sybil-morre

Os Crawley assistem à morte de Sybil depois do parto – 03×05 – Downton Abbey: A morte de Sybil é muito triste, mas o facto de ter acontecido à frente da família, pouco depois do parto, naquela que deveria ser uma altura feliz nas vidas de todos, foi o que a tornou mais difícil. Até porque aquela morte não é completamente isenta de responsabilidades, poderia ter sido evitada. Tom e Cora assistem desesperados à morte da mulher e da filha, respetivamente, enquanto os médicos sabem que já é tarde demais para fazer alguma coisa que a possa salvar. A terem seguido os instintos do médico que conhecia Sybil desde criança, ela teria tido uma hipótese de sobreviver, em vez de ter morrido quando todos pensavam que o perigo para a sua saúde já tinha passado. Tom e Cora queriam tê-lo feito, Robert não. Como é que alguém lida com o peso de uma decisão daquelas? Eu imaginei tudo isto, imaginei Cora a revoltar-se contra o marido, tal como veio a acontecer. Sybil morreu, mas era impossível saber-se, de antemão, qual teria sido a decisão certa.

got-jaime-viola-cersei

Jaime viola Cersei junto ao corpo do filho morto – 04×03 – Game of Thrones: Jaime começou a série em pé de igualdade com a sua irmã gémea e amante, como um traste. No entanto, ao contrário de Cersei, ele cresceu como personagem e tornou-se uma pessoa melhor. É por isso que foi ainda mais doentio vê-lo violar Cersei. Tal seria abominável em qualquer circunstância, mas o facto de ter acontecido num momento de especial fraqueza para ela, quando estava a chorar a morte do filho, que amava verdadeiramente, torna tudo pior. Cersei pediu-lhe para parar, resistiu fisicamente, disse que aquilo não estava certo, mas Jamie ignorou todos estes sinais e fez a coisa mais desprezível que um homem pode fazer a uma mulher. Até porque Jamie parece sentir raiva de Cersei por ela ser uma pessoa desprezível e continuar a amá-la, mas só ele é responsável por ter mantido uma relação com ela apesar disso. Naquele momento foi-me impossível pensar em tudo aquilo que Cersei já fez de mal, só a vi como alguém em sofrimento que não merecia NUNCA aquilo que Jamie lhe fez.

greys-callie-descobre-traicao

Callie descobre que Arizona a traiu e as duas discutem – 09×24 – Grey’s Anatomy: Quando se gosta tanto de um casal como eu gostava de Callie e Arizona, é muito difícil assistir a uma cena como esta. Callie descobriu que Arizona a tinha traído com uma médica que estava de passagem pelo hospital, apesar da fraca tentativa de Lauren de disfarçar as provas do sucedido. No entanto, é o que se segue que é tão doloroso de ver, numa cena maravilhosamente interpretada por Sara Ramirez. Arizona parece nem perceber a dimensão do que fez ou o porquê, Callie está destroçada porque pensou que tinham ultrapassado o pior ano das suas vidas e que estavam finalmente bem. No entanto, Arizona culpa a mulher de uma série de coisas de que ela não é culpada, como se sentisse que, por Callie não ter estado no acidente de avião, não tinha o direito de sofrer ou que não compreendia o tipo de perda que a própria viveu. E, depois, novamente a acusação de que Callie foi a responsável pela amputação da perna dela, amputação que lhe salvou a vida. Que outra decisão é que Callie podia ter tomado? Callie não esteve na floresta, não temeu pela sua vida, mas passou dias sem saber se Arizona e Mark estavam vivos, se ficariam bem; depois, Mark morreu e ela viu-se sozinha com Arizona, que a afastou durante muito tempo. É tão injusto quando Arizona diz que Callie não perdeu nada e ela sim, quando ambas perderam muita coisa com aquele acidente. É de partir o coração quando Callie lhe responde que aparentemente a perdeu a ela. Naquele momento, Arizona merecia que Callie lhe tivesse dito: “E agora também me perdeste”.

jessica-jones-jeri

Wendy esfaqueia Jeri ‘comandada’ por Killgrave – 01×10 – Jessica Jones: Conseguem imaginar ser esfaqueados mil vezes? Ou conseguem imaginar-se na situação inversa, a infligirem mil cortes a alguém que já amaram porque um louco com capacidade de ‘entrar’ na vossa mente vos ordenou? Eu nunca gostei de Hogarth, mas ver o desespero dela, a violência de todo aquele momento… Raramente me deixo afetar por cenas em que não sinto uma ligação aos personagens, mas aqui aconteceu. Esta cena mostra a nossa natureza cruel como humanos, mas foi um momento crucial para me fazer apaixonar pela série. Por muito chocante que seja, esta cena é extraordinariamente bem conseguida, daquelas que nos deixam colados ao ecrã. Este é o tipo de material de que os pesadelos são feitos.

once-upon-a-time

Regina percebe que tem de abdicar de Henry para quebrar a maldição – 03×11 – Once Upon a Time: Durante muito tempo, na internet, especulava-se que, pelo filho, Regina sacrificar-se-ia. Eu acreditei nisso e pensei que a série terminaria dessa forma, com Regina a fazer o derradeiro sacrifício. Agora acredito que ela – aliás, todos eles – poderá ter o seu final feliz, mas esta cena vai de encontro a essa ideia de que Regina abdicaria de qualquer coisa por Henry e para fazer a coisa certa. Este momento é terrivelmente triste por duas razões: primeiro, porque coloca Regina a ter de lidar com as coisas terríveis que fez. Apesar de todo o caminho percorrido para se redimir, as repercussões do seu passado enquanto Evil Queen continuam a persegui-la. No entanto, essa dor em nada se compara à que envolve separar-se de Henry, ainda para mais quando nenhum dos dois pode sequer ficar com as suas memórias e a lembrança de que foram mãe e filho.

one_tree_hill-brooke

Brooke mente a Peyton depois de ser atacada – 06×02 – One Tree Hill: É muito difícil de acreditar que alguém que tenha os olhos todos negros tenha caído das escadas. É o tipo de mentira que só ‘cola’ se a estivermos a contar a uma criança de cinco anos, mas mesmo assim Peyton acreditou. Quão cega é que é preciso ser-se para não perceber que algo de muito grave aconteceu? Brooke sabia que a amiga ia casar e não queria ensombrar a felicidade dela ao contar-lhe o que tinha acontecido, mas não se tratou apenas disso. Brooke sentiu-se incrivelmente sozinha e envolvida numa dor tão grande que não foi capaz de contar o que se tinha passado. Brooke precisava que Peyton tivesse percebido que algo de grave se tinha passado e que a ‘resgatasse’ do fundo. No entanto, ela percebeu que Peyton estava tão alheada da realidade que poderia esconder-lhe a verdade com uma desculpa tão pouco convincente e teve de passar pelo pior momento da vida dela sem que ninguém estivesse realmente lá para ela.

orange-crazy_eyes_maureen

Crazy Eyes é instigada a espancar Maureen – 04×11 – Orange Is the New Black: Quando aqueles que detêm o poder se aproveitam dele para seu próprio prazer, à custa dos sofrimento dos outros, sabemos que é o primeiro passo para a desumanização e desumana é a palavra certa para descrever nesta cena. Os guardas de Litchfield usaram Suzanne, que é instável, para se divertirem, incitando-a a começar uma luta com Maureen. Suzanne, que não é tão louca quanto as pessoas fazem dela, recusa-se, mas é espicaçada pelos guardas, pelas outras reclusas e provocada por Maureen, que ainda estava chateada por a relação entre elas não ter funcionado, e acaba por perder a cabeça. Acaba por atirar Maureen ao chão, espancando-a, enquanto todos assistem durante algum tempo, sem fazer nada. Há quem não esteja de acordo com o que está a acontecer, mas ninguém age e só quando as coisas ficam tão más que se pensa que Suzanne vai matar Kukudio se não a pararem, é que algumas das latinas se chegam à frente para a parar. É certo que não teria adiantado nada às reclusas dizerem aos guardas para acabarem com aquilo, elas sabiam que não tinham poder para isso, mas… Foi completamente desumano.

private-amelia_tem_bebe

Amelia tem o bebé – 05×22 – Private Practice: Toda a história da gravidez de Amelia é muito triste porque se sabe que não há hipótese de o bebé sobreviver e tudo é pior porque há a possibilidade de que o consumo de drogas tenha provocado isso. Ver Amelia a recusar que Addison esteja ali para ela é muito comovente porque é visível o quanto ela a quer lá, embora diga o contrário. A relação das duas é tão terna! Amelia afastou Addison porque tinha de estar zangada com alguém que não ela mesma e Addison tinha um bebé lindo e saudável, tudo o que ela queria e não poderia ter. No entanto, acho que Amelia afastou Addison porque sabia que podia fazê-lo e que a cunhada estaria na mesma lá para ela quando precisasse. Foi egoísta, mas acho que também foi o que Amelia precisou de fazer para se aguentar. E é claro que Addison esteve lá no momento mais difícil e Amelia não teria querido mais ninguém com ela.

shameless lip

Lip culpa Fiona pelo que aconteceu a Liam – 04×07 – Shameless US: Liam quase morreu e isso foi terrível! Fiona teve a sua quota parte de culpa, mas não deixou de ser um acidente, um erro de que se arrependerá para sempre. Acho que teria sido uma má escolha Fiona arriscar-se a vários anos de prisão quando podia cumprir apenas três meses, mas a verdade é que ela passou toda a vida a sacrificar-se pelos irmãos, criando-os e deixando a vida dela sempre para segundo plano. Acho que isso lhe garantiu um certo direito de, por uma vez que seja, pensar nela primeiro. Eu percebo a raiva de Lip porque Liam podia ter morrido, é um facto, mas ele está a ser extremamente egoísta porque está preocupado com aquilo de que se verá privado. Está a pensar que pode ter de desistir da faculdade para tomar conta dos irmãos se Fiona cumprir uma pena longa. Só que está a esquecer-se que Fiona abdicou de muita coisa, desde que era mais nova do que Lip era nesta altura, por eles todos. Lip teve oportunidades que Fiona nunca teve. Além disso, ela culpa-se pelo que aconteceu, não precisa que Lip a faça ter ainda mais remorsos.

Diana Sampaio