Classificação

8
Interpretação
7
Argumento
7
Realização
7
Banda Sonora

Fidelino (Dinarte Branco), uma celebridade do YouTube que lida com casos paranormais, confronta Salvador sobre a existência do Ministério e afirma que irá visitá-los, expondo ao mundo o maior segredo do governo português!

O chefe ordena a todos que disfarcem as portas, pois Fidelino não é nenhum louco e sabe da existência das portas porque passou por uma e jantou com a rainha D. Amélia antes que o Ministério o conseguisse detetar e retirar sem alterar a história. Desde aí que Fidelino se dedica a expor casos do oculto.

Fidelino chega ao Ministério com a filha Sónia (Laura Millions), que o tenta demover, mas ele não desiste e acaba por descobrir o corredor das portas. Depois de atacar Salvador, Fidelino e Sónia fogem por uma porta e vão parar a 1497, onde conhecem Vasco da Gama (Miguel Damião) e alteram a história.

Em 1995, Amélia, Afonso e Tiago procuram desesperadamente por Fidelino e o paramédico descobre uma nota onde devia estar uma imagem de Vasco da Gama, mas foi substituída pelo Fidelino. A patrulha regressa ao Ministério, mas como eles eram os únicos entre portas são os únicos que não foram afetados pela alteração da história e que se lembram da verdade.

A patrulha deduz qual a porta usada por Fidelino e rapidamente o encontra, mas são intercetados pelos venezianos que querem matar Vasco da Gama. Tiago finge disparar sobre o navegador e os venezianos partem satisfeitos. No dia seguinte, a patrulha regressa ao Ministério com Fidelino e Sónia, deixando a história regressar ao normal. Salvador propõe a Fidelino trabalhar para o Ministério de maneira a evitar a prisão e conseguir passar mais tempo com a filha.

Enquanto isso, Afonso luta para conseguir compreender os namoros do século XXI depois de Cristina o informar que tem vários amigos coloridos. No fim, o cavaleiro confronta a advogada, que revela que só quer estar com ele e pede-o em namoro. Afonso, feliz, aceita.

Agora a sério, depois de 17 episódios com um guarda-roupa fantástico, que escolha de vestimenta foi aquela? É suposto todos os trabalhadores do governo vestirem-se assim? Convencer o Fidelino que não é possível viajar no tempo vestindo os funcionários como se tivessem saído dos anos 60 não é boa ideia…

Adoro ver o Afonso conseguir o seu final feliz ao lado de uma mulher forte e independente como a Cristina. Mas fico curiosa para saber se ela alguma vez irá descobrir a verdade sobre ele e como irá reagir. Se bem que algo me diz que algures no futuro o caminho de Cristina e do Ministério se vai cruzar de alguma forma.

Por fim, a relação de Tiago e Amélia continua cada vez mais tensa: o paramédico tenta, aos poucos, retomar a sua amizade (e quem sabe algo mais) com a estudante, que está cada vez mais fria e distante.

Só podemos esperar que os episódios que restam desta temporada de Ministério do Tempo se foquem mais nas nossas personagens favoritas. Quando é que vamos conhecer o passado de Maria dos Prazeres? E de Salvador? Como é que o chefe chegou ao Ministério? E onde anda Mafalda Torres? A companhia caiu? E Nuno Gonçalves? Morreu mesmo ou conseguiu escapar? Tantas questões! E só faltam três episódios para terminar a primeira temporada! Está na hora de respostas… E, por favor, mais Camões!

Beatriz Pinto