É rara a série que não tem um personagem que nos irrite solenemente. Mas há personagens que além de nos irritarem, nos deixam mal dispostos o resto do dia! É sobre esses que vamos escrever nesta crónica. Trataremos então de mencionar os personagens que queríamos ver mortos mas que, pelo menos até agora, estão vivinhos da silva!

Não, não estamos a desejar a morte a ninguém! Até porque são identidades fictícias! Muitos deles até são brilhantemente interpretados pelos respetivos atores e atrizes, mas mesmo assim, alguns dão cá uma vontade de os eliminar…

Vamos então aos vereditos, mas tenham cuidado com os spoilers!

Big Jim (Dean Norris) – Under The Dome

Big Jim

Este senhor merecia um Emmy só pela expressão do olhar nos momentos em que está a tramar das suas! Embora na primeira temporada ele tenha sido terrivelmente mau, um vilão de primeira qualidade, na segunda foi muito pior! Não houve um único episódio em que ele não manipulasse, enganasse, mentisse ou até matasse porque se sente o superior ser dentro da infernal redoma de Chester’s Mill. Foram vários os episódios em que a raiva nos invadiu de tal forma que ficamos a matutar o quão desejávamos que Big Jim fosse a próxima vítima da redoma. O season finale da 2.ª temporada quase nos fez a vontade, mas Big Jim ainda conseguiu chegar vivo ao fim do episódio!

Frank Gallagher (William H. Macy) – Shameless US

408_0_0_c-516_1024x512

Frank tem tudo para ser um personagem odiável. Os próprios filhos (pelo menos alguns deles) odeiam-no por tudo o que ele não foi como pai, por todas as sacanices, mas não é aquele típico personagem irritante que queremos matar só por isso. Não, Frank merece morrer porque levou uma vida de excessos, de grande abuso de álcool, medicamentos à mistura e mesmo com uma grave doença a afetar-lhe o fígado, ele insistiu em não mudar os seus comportamentos. Até agora, vai resistindo, embora não saibamos se por muito tempo, porque o homem nunca ganha juízo. Além disso, se a sua morte vier mesmo a acontecer, será muito interessante ver a reação dos filhos; se aqueles que já “desistiram” dele vão ficar aliviados, se vão lamentar ou se simplesmente não vão querer saber.

e-

Tifanny ‘Pennsatucky’ Doggett (Taryn Manning) – Orange Is the New Black

Tiffanypps1

Esta personagem pode ser uma das mais irritantes de sempre. Não só por culpa daqueles dentes terríveis que metiam medo ao próprio susto na primeira temporada e em parte da segunda, mas porque é um ser detestável. Mesmo que no segundo ano da série tenha evoluído um pouco e se tenha tornado uma pessoa ligeiramente mais evoluída, não dá para esquecer o quão homofóbica ela foi em relação a tudo o que eram relações lésbicas naquela prisão. Teria sido excelente que ela tivesse morrido no final da primeira temporada, mas não, não morreu. Pena!

Malcolm Murray (Timothy Dalton) – Penny Dreadful

Malcolm

Assim que esta fantástica série começou, até gostávamos do misterioso Sir Malcolm! Mas assim que os seus segredos começaram a ser revelados, mudámos de opinião… Pois é, este senhor é nobre apenas de título nobiliárquico, porque, como ser humano, não possui grandes valores. Malcolm passou boa parte da sua vida em África a explorar este continente em nome da coroa britânica. Numa dessas expedições levou o seu filho que depressa adoece. Mas para manter a sua reputação e glória, não volta para trás… continua em frente mesmo depois de enterrar o seu único filho barão. Anos mais tarde deu o nome do seu filho a uma cadeia montanhosa, mas ficámos a saber que tal é mentira, apenas quer perpetuar os seus feitos até à eternidade! Para piorar a situação, usa os poderes de Vanessa em seu proveito para tentar encontrar a sua filha, não se importando que tal a mate.

– 

Hank Voight (Jason Beghe) – Chicago PD

iliketowatchtvblogspot +NUP_162011_0031 chicago pd my way beghe bush koteas flueger

Há pessoas com quem embirramos só porque sim. Hank Voight é quase um desses casos. Tem uma postura arrogante, uma voz desagradavelmente insuportável, é apologista da força bruta contra suspeitos de crimes… Este último aspeto não tem que ser necessariamente mau, mas Hank abusa na brutalidade. Mas não é embirrar apenas por embirrar, é um polícia corrupto (não tentem convencer-nos do contrário) armado em bom.

Rachel Duncan (Tatiana Maslany) – Orphan Black

transferir

Em qualquer família, há sempre uma ovelha negra. Nesta “família” dos clones, Rachel é sem dúvida esse elemento. Será que na próxima temporada a vamos ver “à Camões”, com uma pala no olho? Seria divertido. Mas muito melhor do que isso, seria vê-la morta. É uma mulher que não terá problemas em eliminar quem quer que seja que se intrometa no seu caminho, portanto… O melhor seria que ela própria provasse do seu próprio veneno.

Carl (Chandler Riggs) – The Walking Dead

Carl

Sim, conhecemos Carl ainda ele era uma criança adorável num ambiente pós-apocalíptico! Entretanto cresceu e transformou-se num adolescente irascível. Assim que o pai, Rick, mudou de ideias e lhe deu uma arma, despertou nele a sede de mortes, independentemente de walkers ou humanos… o que ele quer é disparar! Não nos podemos esquecer que ele teve a sua dose de culpa na morte de Dale, só porque decidiu brincar com um walker (que por acaso quase o comeu!). Embora parvo, ficou um pouco mais calmo na temporada passada graças à sua amizade com Michonne.

Sookie (Anna Paquin) – True Blood

Sookie

True Blood terminou este ano com a 7.ª temporada, bem longe da qualidade que a série apresentou nas temporadas iniciais. No início era impossível não adorar a Sookie! Mas com o passar do tempo, começámos a detestá-la… namora com Bill, diz que não lhe perdoa por quase a ter morto, mas no episódio seguinte já está novamente com ele na cama… depois termina com ele, diz a Eric que não quer nada com ele, mas assim que este perde a memória iniciam um tórrido romance… começa a namorar com Alcide, o lobisomem, quando notoriamente ainda tem um fraquinho pelos dois namorados anteriores! Para além de uma inconsequente lasciva, causou a morte de Alcide e não sofreu quase nada. Foram várias as situações que quase a levaram à morte, mas Sookie teve um final feliz junto de um homem que nem a cara nos mostrou.

Sixtus IV (James Faulkner) – Da Vinci’s Demons

sixtus

Alessandro Della Rovere, agora Papa Sixtus IV, é, desde criança, um dos seres mais desprezíveis que alguma vez pisou o planeta Terra! Ainda de tenra idade, tentou matar o irmão gémeo, Francesco, mas teve azar. Anos mais tarde, quando Francesco ascendeu a Sumo Pontífice da igreja católica, Alesssandro apodera-se do cargo e mantém o irmão em cativeiro. Durante o seu reinado em Roma, o falso Papa mata, viola e comanda o destino da igreja católica segundo os seus interesses.

Rumplestiltskin (Robert Carlyle) – Once Upon A Time

rumplestiltskin

Estamos na 4.ª temporada e, pelos flashbacks apresentados, Rumple foi o personagem que mais evoluiu! Começou como um homem justo e trabalhador, tornou-se cobarde, conseguiu os poderes de Dark One, passou a Mr. Gold, durante uns tempos aparentou ser bonzinho… desde que o conhecemos, mostrou-nos que é manipulador, falso, interesseiro e um trapaceiro de primeira! Para piorar a situação, abdicou da presença do filho (recusando ir com este para uma terra sem magia) porque não consegue viver sem os seus poderes. No entanto, o amor de Belle salvou-o! Deixou a malvadez e até já faz boas ações sem pedir nada em troca. Mas nem tudo o que parece é… nas costas da sua amada continuou nos seus esquemas habituais e manipulações. A morte dele seria bem-vinda… até a Belle já percebeu que não o queria na sua vida!

Apresentamos aqui dez nomes, mas a lista inicial tinha mais alguns! Após este “trabalho terapêutico” sentimo-nos muito melhor… já que estamos a falar sobre os nossos pensamentos mais sombrios!

E tu, concordas com os nomes que avançámos? Ou tens a tua própria lista? Partilha connosco!

.

Diana Sampaio e Rui André Pereira