Classificação

7
Interpretação
7.6
Argumento
8
Realização
7
Banda Sonora

Contém Spoilers!

Este episódio salta um pouco à corda entre o agradável e o exagerado. O tema é Londres dos anos 70, mais concretamente o mundo punk de Londres e a revolta contra a Rainha e o seu estilo de vida. É engraçado recriarem aquele tipo de ambiente, as roupas e os penteados, sendo que toda a equipa se adequa bastante bem, com exceção de Ray, que gosta da sua música mais calma e menos mexida.

Sabem que a origem do problema está numa banda de punk rock, mas não sabem qual o membro responsável. Como seria de esperar, acaba por ser Ray quem se envolve com a banda e a infiltrar-se dentro do grupo. Toda a narrativa de roubar o cão da rainha cai no lado exagerado, mas a tatuagem e a relação de Ray com o resto do grupo acaba por ser engraçada e divertida. Foi bom ver Ray num estilo mais solto e, inclusive, acabar por contar o seu segredo a Sara.

Explorar o passado de Constantine também foi muito interessante, saber um pouco mais do que foi preciso para criar aquela personalidade cínica com medo de se abrir perante os restantes, e esteve quase a confessar a Zari o verdadeiro motivo para se ter juntado às lendas, sabemos apenas que foi por algo do seu passado. Zari tem feito muito este papel, pode ser uma das mais recentes adições, no entanto, quase todos confiam cegamente nela, desde Constantine a Ray, que lhe contaram detalhes que mais ninguém sabia.

A relação que Ray cria com Charlie, que é a metamorfista, é curiosa no sentido em que serve de reflexão para o que as lendas andam a fazer nesta temporada. Já não combatem monstros, combatem criaturas mitológicas que se encontram um pouco perdidas, mas será que enviá-las para o inferno é a atitude certa? Quando confrontados com isso, as lendas ficam com dúvidas e acabam por adiar a decisão. No entanto, tiram os poderes a Charlie antes de a levarem para bordo do Waverider, deixando-a presa na forma de Amaya. Sinceramente, para mim foi o ponto mais baixo do episódio. Não pelo acontecimento em si, mas pelo que pode trazer. Se ela se juntar à equipa ficará para sempre nesta forma? Será uma maneira de trazer Amaya de volta sem a trazer realmente? Se sim, então acho uma decisão muito fraca. Também é possível que apenas esteja para criar algumas dúvidas em Nate ou para fazê-lo voltar à nave e depois recupere os seus poderes e mude de forma ou que nem sequer se junte à equipa.

Muito se tem falado em Nora, o que deixa no ar se a iremos ver dentro de pouco tempo. O que acharam deste episódio?

Raul Araújo